fbpx

admin

Sobre admin

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far admin has created 694 blog entries.
22 05, 2023

Mediação Corporativa

2023-05-22T22:36:12+00:00

A Mediação Corporativa é um processo que envolve os trabalhadores visando à criação de ambientes de trabalho mais colaborativos e proporcionando a conscientização de suas funções profissionais e da importância deles na qualidade do trabalho que desenvolvem.

A maioria dos conflitos surge a partir da invasão do espaço do outro, isso é, da desconsideração com o pensamento alheio. Numa empresa esse desencontro pode começar com um impasse e se ampliar para uma verdadeira “guerra de egos” que rompe com a harmonia da equipe e baixa significamente o rendimento. Dessa forma, a diversidade de ideias que poderia ser um ganho, acaba provocando grande perda. Treinar equipes com a Mediação Corporativa é fundamental para reverter esse quadro.

O desafio de treinar equipes é oferecer suporte para melhorar o comprometimento, o engajamento e, por consequência, os resultados.

Na Mediação Corporativa ganha o colaborador; ganha a equipe; ganha a empresa.

Mediação Corporativa2023-05-22T22:36:12+00:00
5 05, 2023

8 características de uma boa mãe

2023-05-05T17:48:45+00:00

Claro que toda mãe que goza de seu juízo perfeito deseja dedicar-se plenamente a missão da maternidade, mas, muitas vezes, tem dúvidas de como agir. O pediatra e psicanalista inglês Donald Woods Winnicott afirmava que a criança precisa de uma “mãe suficientemente boa”, não perfeita, até porque elas não existem. De forma prática podemos pensar em algumas características

 1- Entende seu filho

Reconhece que o filho é uma individualidade diferente dela mesma, do pai, dos irmãos e de qualquer outro familiar, nesse sentido sabe a importância de entender a sua maneira distinta de ser. Portanto, não faz comparações, não exalta, muito menos humilha seu filho tendo outra pessoa por referência.

 2- Acompanha as mudanças do filho

Tem grande atenção nas mudanças de temperamento que os filhos apresentam em seu desenvolvimento. Sabe que até certo ponto é natural que a criança passe por fases que influenciam a sua maneira de agir, mas mantém-se atenta diante de mudanças bruscas que podem refletir algum problema oculto.

 3- Não deseja se realizar no filho

Uma boa mãe não impõe seus próprios sonhos ao filho, procura sempre conhecer e incentivar as aptidões dele. Sabe que o filho não tem por função agradá-la e só o faz quando se sentir realizado em seus próprios sonhos. A realização do filho representa a alegria da mãe.

 4- É carinhosa, amável e disciplinadora

Sabe que criança precisa de amor, de afeto e carinho, mas entende a necessidade de impor limites. Uma criança que sente que pode fazer tudo, não se sente amada. O amor se traduz no cuidado com o cumprimento das regras de boa educação. Além de zelar por sua autoridade, também respeita a autoridade paterna, pois entende que isso se refletirá em segurança para o filho.

 5- Pede desculpas

Educar também é ensinar ao filho que todo mundo erra, até mesmo a mãe, mas que sempre é importante pedir desculpas e se redimir o erro. Isso ao contrário de mostrar fraqueza, aumenta a autoridade da mãe, pois o filho a vê como um exemplo a ser seguido.

 6- Está sempre presente

Não se trata simplesmente da presença física, mas de mostrar-se presente em todas as ocasiões possíveis. Assim, uma boa mãe sempre será requisitada quando o filho precisar dela, pois ele sabe que, mesmo estando longe, pode sempre contar com ela.

 7- Valoriza e elogia

Compreende os esforços do filho e manifesta orgulho em suas realizações. Claro que uma boa mãe é sempre sincera, portanto, procura valorizar as reais vitórias do filho. Elogia as aptidões do filho e também suas características físicas, ensinando a criança a desenvolver a autoestima.

8- Mantém a harmonia no lar

Compreende a importância de cultivar a paz e a amizade entre os familiares para o bom desenvolvimento da criança. Evita discussões e brigas; exemplifica o diálogo, promovendo o entendimento diante dos conflitos. Respeita e se faz respeitar com mansuetude e assertividade.

O psicólogo Giovane dos Santos resume: “Uma mãe pode ser considerada boa, quando dá amor com afeto e limites, ajuda o filho a aprender com seus erros, transmite segurança e se faz presente emocionalmente na vida do mesmo, diz “não” quando necessário, não assume uma postura extremamente protetora e não pratica nenhum ato de violência e abuso físico ou psicológico contra a criança“.

8 características de uma boa mãe2023-05-05T17:48:45+00:00
1 05, 2023

Sinais de dependência emocional

2023-05-01T21:41:07+00:00

É realmente impressionante o número de pessoas que sofrem por não se sentir autoconfiante o bastante para assumir a própria vida. Os relacionamentos amorosos onde há dependência emocional são pautados por desequilíbrios constantes, podendo, não raras vezes, enveredar para a violência. O primeiro passo para qualquer mudança é ter consciência de sua necessidade. Conhecer os sinais que podem indicar dependência emocional é de suma importância.

Cito alguns:

 

Ciúmes e controle

Se você não consegue controlar o ciúme, não perde uma oportunidade de checar celular e redes sociais do parceiro, a situação é alarmante. Quando se é dependente emocional o medo de perder é muito intenso, então a pessoa busca controlar cada passo do outro e tudo parece ser ameaçador. O sentimento de posse é forte e, muitas vezes, leva a pessoa a desequilíbrios perigosos, sempre tentando controlar o parceiro.

Quer estar junto o tempo todo

Você muda todos os seus planos, cancela qualquer atividade para se manter junto dele(a), até porque quando não estão juntos você se sente só, inseguro(a), entediado(a). A opinião dele(a) é mais relevante do que a sua; pressiona e se deixa pressionar sempre.

Sua autoestima depende de aprovação

Seu senso de autoestima depende do afeto e da aprovação de seu parceiro que tem que atender às suas expectativas, caso contrário, você não se sente amado(a) ou seguro(a). Aliás, você precisa de lembretes constantes de que seu parceiro lhe ama e cobra muito isso.

Tem dificuldade em tomada de decisões

Sente necessidade que outros assumam responsabilidade pelas principais áreas da sua vida, tendo grande dificuldade em discordar dos outros. Afinal, é movido(a) pelo medo de perder apoio ou aprovação. Então, é muito comum se tornar dependente em todos os aspectos da vida.

Não consegue viver sozinho(a)

Se você perdeu seu parceiro e acredita que não seja capaz de seguir sua vida, tipo: “eu não vivo sem você”. Sente-se desamparado(a) e possui temores exagerados de não ser capaz de cuidar de si mesmo, então busca com urgência outro relacionamento. Fique muito atento(a), pois, é comum nos dependentes emocionais preocupações por ser abandonados à própria sorte.

Nesse sentido entende-se que esta condição emocional ou comportamental afeta de forma relevante a habilidade do indivíduo de ter um relacionamento saudável e satisfatório. Vale a pena, pois, buscar o equilíbrio emocional.

 

Sinais de dependência emocional2023-05-01T21:41:07+00:00
25 04, 2023

5 Dicas para lidar com gente intrometida

2023-04-25T02:38:02+00:00

É sempre muito difícil lidar com pessoas indiscretas que se envolvem em nossas vidas sem serem convidadas e agem de forma a influenciar acontecimentos que não lhes dizem respeito. Quando esse tipo de intromissão acontece na família ou no trabalho pode causar grande incômodo, se não real prejuízo. Por isso é muito importante que estejamos atentos e desenvolvamos estratégias eficazes para lidar com gente que se coloca em situação de evidência onde, nem mesmo, deveriam estar presentes.

Nesse sentido é importante considerar:

1- Distinguir as intenções

É importante procurar entender qual a razão dessa pessoa agir de forma inoportuna. Seria consciente? É com você ou com todo mundo? Muito cuidado em tolerar maldade revestida em dificuldades.

2- Aja com assertividade

De forma educada, mas definitiva é importante impor limites, demonstrando o que você aceita e o que não admite. Para tanto é imprescindível que você assuma suas posições com autenticidade, posicionando-se nitidamente. As palavras devem ser suaves, mas os argumentos fortes.

3- Não se deixe manipular

Pessoas intrometidas parecem ter o dom de influenciar os outros a agirem em conformidade com sua vontade. Preste atenção em conselhos exagerados que sugira a desunião, a discórdia e promovem a desconfiança e o mal-estar. Muitas pessoas se fazem de “amigas” no intuito de aniquilar seu casamento, sua família e seu trabalho.

 4- Faça do sorriso um aliado

Quando a franqueza não leva a pessoa a entender que você está impondo limites, tudo o que você precisa fazer é sorrir e sair de perto. Assim também você estará dando oportunidade para ela repensar suas atitudes e, quem sabe, mudar o comportamento em relação a você.

 5- Não dê chance aos bisbilhoteiros

Por mais íntima que uma pessoa seja, ela definitivamente não tem que saber de coisas que não lhes diz respeito, portanto, você não tem obrigação de informar nada a ela. Não dê a ela qualquer chance de instalar-se na sua vida, como diz o ditado “todo cuidado é pouco“.

Seja persistente nessas ações, não se permita manipular e, muito menos, deixar que essas pessoas prejudiquem a sua vida. Desenvolva compaixão, ninguém que é feliz age dessa forma, mas não dê a elas oportunidade para minar a sua felicidade.

5 Dicas para lidar com gente intrometida2023-04-25T02:38:02+00:00
10 04, 2023

5 dicas para abandonar o passado

2023-04-10T03:35:28+00:00

Claro que o passado é importante, afinal, é a fonte de experiência que garante o aprendizado do presente. No entanto, quem vive no passado, guardando as mesmas emoções, se priva desse aprendizado e, principalmente, de usá-lo para viver uma vida plena e feliz. Caso você esteja vivendo o dilema de não conseguir desatar-se dos nós do passado, vale algumas dicas:

 1- Não procure explicações

É comum nas pessoas que não conseguem se livrar do passado tentar explicar o inexplicável. Não vale a pena. Existem situações, que além de não poder mudar, não tem como entender. Quanto antes você aceitar isso, melhor. Olhe seu passado de frente, encare seus traumas e assuma suas dificuldades. Vale procurar ajuda profissional para livrar-se do que o prende ao passado.

2- Aceite que o tempo passou

Tudo o que você viveu são experiências que ficaram para trás; boas ou nem tanto, não há volta. Desapegue-se de sentimentos e pensamentos que o remetem ao passado. Não lamente o que passou e não se envolva em emoções destrutivas tais como culpas e arrependimentos. Não permita que as lembranças atrapalhem seu foco no presente e abra-se para experiências inéditas.

 3- Cultive o perdão

Você não é mais a mesma pessoa, pratique o auto perdão. Use o que ocorreu para reconhecer seus deslizes e não voltar a praticá-los. Perdoe qualquer pessoa que tenha ofendido ou prejudicado você, isso já acabou. Permita que o sofrimento tenha fim também. Não corra o risco de perder a confiança em si mesmo e nas outras pessoas.

 4- Pratique a gratidão

Prender-se ao passado é desperdiçar excelentes oportunidades de conhecer novas situações e pessoas diferentes, desfrutando de ótimos momentos. É importante para o nosso bem-estar a prática de agradecer pelos bons momentos vividos, bem como pelos ruins. Afinal, toda experiência bem aproveitada nos aproxima da sabedoria.

 5- Permita-se a plenitude

Dedique-se a viver o presente, mantendo sempre a esperança em dias melhores. Aproveite de forma intensa o hoje e dedique-se a enobrecer cada vez mais a sua vida. Tenha consciência de que o que importa é o agora, a pessoa que você se tornou e as que convivem nesse momento com você.

Lembrando Machado de Assis: “Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito“.

5 dicas para abandonar o passado2023-04-10T03:35:28+00:00
2 04, 2023

A Páscoa pode mudar a sua vida

2023-04-02T21:23:38+00:00

A Páscoa é a comemoração do triunfo glorioso de Jesus sobre a morte que incentiva os cristãos a recordar cada palavra dita por ele, cada passo que deu, tendo por consequência a sua crucificação cruel no dia em que ficou conhecido como Sexta-feira Santa, seguido por Sua ressurreição triunfante três dias depois. Alguns conceitos podem inspirar mudanças a partir do significado da Páscoa.

Reflexão

Aproveite a comemoração para refletir sobre o que você entende por significado da Páscoa e como isso pode fazer diferença na sua vida. Saia da zona de conforto e busque autoconhecimento para definir o que você precisa fazer para tornar sua vida mais plena e feliz.

 Transformação

A vida está sempre em transformação e a natureza nos prova todos os dias que o fim de uma etapa é também o início de outra, assim como o fim do dia é o prelúdio de um novo amanhecer. É importante seguir esse fluxo, pois a transformação guarda um sentido muito especial quando revela o seu próprio poder de operar as mudanças que deseja. A Páscoa nos inspira o recomeço, o reviver de forma mais satisfatória.

 Esperança

Quando você busca autoconhecimento e decide pela transformação de si mesmo e da forma como você se relaciona no mundo, a esperança se manifesta de forma plena. A esperança é, essencialmente, a fé de que é possível conseguir resultados diferentes e positivos.

 Fertilidade

Termo que guarda significado profundo e que pode representar tudo o que é necessário para construir pilares mais seguros para a vida: criatividade, originalidade e desempenho. Uma nova vida exige inteligência e talento no sentido de enxergar e encontrar possibilidades inéditas que sejam mais satisfatórias.

 Abundância

Vida abundante é a vida eterna profetizada pelo Cristo, não é determinada pelo tempo do calendário humano, e sim pelo tempo Divino. Vale lembrar que abundância se refere, essencialmente, aos valores espirituais que se ampliam ao que pode trazer alegria e leveza à vida através da fé, da vontade e da ação.

Portanto, o verdadeiro significado da Páscoa é a capacidade que o ser humano possui de renascer e de renovar-se de tempo em tempo. Essa capacidade corresponde ao desapego necessário para libertar-se do “homem velho”, estafado e insatisfeito, possibilitando o nascimento do “homem novo”, pleno de fé e esperança.

Feliz Páscoa!

A Páscoa pode mudar a sua vida2023-04-02T21:23:38+00:00
24 03, 2023

Assertividade na medida certa

2023-03-24T00:43:44+00:00

Aprender a se comunicar com assertividade e afetividade é fundamental para manter bons relacionamentos e se sentir bem com isso. Olho nessas dicas básicas para conciliar a assertividade com a necessidade de manter bons relacionamentos.

  • Procure expor sua opinião de forma clara e com convicção genuína; transmita segurança. É importante ser convincente, mas lembre-se, isso não significa impor a sua opinião como verdade universal.
  • Cuide para manter o equilíbrio entre a submissão e a opressão. É preciso ter atitude, entretanto, o excesso pode soar de forma hostil, o que é totalmente impróprio. É preciso aprender a lidar com as pessoas agressivas sem ser submisso e com pessoas submissas sem ser agressivo.
  • Compartilhe ideias e experiências com a intenção sincera de unir forças e agregar conhecimentos. Pessoas seguras de si mesmas estão sempre dispostas a colaborar, pois não temem ensinar o que aprenderam, ao contrário, sentem satisfação nisso.
  • Busque dar atenção às pessoas, dedique tempo em ouvi-las e demonstre sempre respeito por suas opiniões. É fundamental ser agradável, olhar nos olhos, envolver-se. Considerar as ideias alheias fortalece as próprias.
  • É importante expor opiniões baseados em fatos e bons argumentos; quando não os tenha é imprescindível ter a humildade de admitir. A consciência da necessidade de aprendizado deve ser relevante, afinal, ninguém pode ser conhecedor de tudo.

É preciso entender que o posicionamento pelo qual a firmeza de opinião é necessária não justifica, de forma alguma, a intolerância e a violência.

Assertividade na medida certa2023-03-24T00:43:44+00:00
27 01, 2023

Apaixone-se, primeiramente, por si mesmo

2023-01-27T20:09:45+00:00

Você não pode dar o que não tem. Quer viver uma grande paixão por alguém? Então não se esqueça de apaixonar-se por si mesmo primeiramente. Para externar qualquer sentimento, necessariamente, você precisa tê-lo em você. Mário Quintana, em seu lindo poema “Aprenda a gostar de você”, nos lembra da necessidade de voltarmos inicialmente nosso olhar para dentro de nós mesmos: “Aprenda a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você…”. Quando a pessoa não gosta de si mesmo, não tem atributos para atrair o amor e acaba sofrendo por não ser correspondida.

 

Aprender a gostar de si mesmo é o primeiro passo na busca de relacionamentos felizes. Desenvolver a autoestima é fundamental nesse processo pelo qual aprendemos a gostar da pessoa que somos, do que fazemos e como levamos a nossa vida. Quem gosta de si mesmo procura viver em conformidade com o que acha certo e dá prioridade ao que realmente considera importante. Nesse aprendizado a pessoa oferece a si mesmo aquilo que é bom, que faz bem, que a faz crescer e ser feliz. E então, estando satisfeita consigo mesma, vive apaixonadamente, sentindo-se merecedora de amor.

 

É preciso assumir a responsabilidade por nosso bem-estar e viver de forma a não precisar dos outros. Ainda no mesmo poema citado acima, Mário Quintana diz: “Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela“. Isso significa que se você não depende do outro se torna apto a compartilhar felicidade com ele.

 

Segundo escreveu em seu blog “Os Sentidos da Felicidade”, a psicóloga e professora Angelita Corrêa Scardua: “Basicamente, o que distingue os felizes dos não felizes é a confiança na capacidade de conduzir a própria vida. Sentir-se responsável pelas próprias escolhas, dispondo-se a assumir as consequências disso, estimula o desenvolvimento de potencialidades como o otimismo, a criatividade, a coragem, a fé, a autoiniciativa, a tolerância e a autocrítica. Tais características são fundamentais para a experiência da felicidade; e o melhor de tudo é que elas não dependem de ninguém, só da gente!“.

 

Claro que sendo seres sociais, almejamos viver em sociedade, partilhando nossas experiências com outras pessoas. Gostar de si mesmo e não depender de outra pessoa para ser feliz não significa que podemos nos bastar ou ser feliz sozinho. O que é preciso aprender é que gostando de nós mesmos valorizamo-nos como pessoas merecedoras de respeito e amor; é dessa forma que construímos relacionamentos felizes e duradouros.

Apaixone-se, primeiramente, por si mesmo2023-01-27T20:09:45+00:00
27 01, 2023

Adquira o seu exemplar e participe desse projeto: “AS DONAS DA P**** TODA- Celebration

2023-01-27T19:47:39+00:00

Já premiado como a obra com maior número de autoras mulheres, “A DONA DA P**** TODA – Celebration” é mesmo a celebração do empoderamento feminino. Conta com 108 autoras e 107 artigos cada um trazendo histórias e experiências de mulheres incríveis que desejam inspirar outras mulheres, bem como convidar os homens a somar conosco na realização de uma sociedade mais justa para todos.

 

Venha conosco!

Adquira o seu exemplar autografado pelo WhasApp 11 913017584 no valor de R$ 99,70 em 3x sem juros.

Ficarei muito feliz com a sua participação. Desde já, obrigada!

 

Adquira o seu exemplar e participe desse projeto: “AS DONAS DA P**** TODA- Celebration2023-01-27T19:47:39+00:00
27 01, 2023

Lançamento “AS DONAS DA P***** TODA Celebration”

2023-01-27T19:24:50+00:00
O lançamento do livro “AS DONAS DA P**** TODA Celebration” aconteceu no dia 15/12/2022, na Livraria Cultura em São Paulo.
Mais do que um livro “As Donas da P**** Toda” é um projeto de esperança que visa ajudar outras mulheres a livrarem-se das amarras que lhes foram impostas e viver intensamente a grande satisfação de SER mulher.
Um sonho só se realiza completamente quando descortina novos sonhos.
Ficarei muito feliz se você participar comigo desse projeto.
Adquira o seu exemplar autografado pelo WhasApp 11 913017584
Valor R$ 99,70 em 3x sem juros
Lançamento “AS DONAS DA P***** TODA Celebration”2023-01-27T19:24:50+00:00
17 10, 2022

Decisões que fazem o amor crescer

2022-10-17T22:16:22+00:00

Quando tomamos decisões aceitamos o desafio de agir conforme a vontade expressa. Listei algumas sugestões para você refletir:

Faça de seu casamento uma prioridade

Você deve estar disposto a comprometer seu tempo e energia para buscar alternativas edificantes que fortaleçam a união de vocês. Então, o primeiro passo é tornar a melhoria do relacionamento uma prioridade. Se essa pessoa é mesmo importante para você, supere mágoas e desestimule o orgulho que limita você.

 Acentue o positivo

Todas as pessoas têm pontos positivos e outros nem tantos. Também é preciso considerar as diferenças; o que é positivo para um pode não ser para outro. Enfim, positivo em um relacionamento é o que faz ambos se admirarem. Defina isso e dê ênfase no bom e belo que há em vocês. Cá para nós, se você acha que tem mais coisas ruins do que boas na vida de vocês, então o que você está fazendo nesse relacionamento? Cuidado com a tendência de evidenciar o negativo!

 Analise regularmente a relação

As pessoas mudam com o tempo, coisas consideradas boas em algum momento da vida podem deixar de ser. Não se pode entender um relacionamento como algo estático. É preciso estar atento aos movimentos para não perder o eixo de equilíbrio da relação. Diálogo é fundamental para analisar a saúde do relacionamento, então não se esqueça de fazer check-ups regulares.

 Esteja junto

Não basta estar presente, estar junto é se envolver na vida do outro. Significa focar e ouvir seu parceiro. É preciso que haja qualidade no tempo junto, envolvimento emocional. Às vezes, as pessoas pensam que estão juntas, mas não observam as necessidades do outro, pois estão muito ocupadas com seus projetos, TV ou Internet.

 Use a linguagem do amor

Não é tanto o que se diz, mas como se diz que faz a diferença. Cobrança, queixume, agressividade só pioram qualquer situação. Aprenda a se comunicar de forma pacífica e afetuosa. A linguagem do amor pode ser praticada por palavras, tempo de qualidade, presentes, atos de cooperação e toque físico. Faça com que seu parceiro se sinta amado e apreciado.

 Perdoe de alma e coração

O perdão é fundamental para os relacionamentos saudáveis, porque nunca fazemos tudo certo o tempo todo. Em algum momento você vai errar e com seu cônjuge não será diferente. Pequenas e continuadas mágoas fazem grande estrago na vida, então deixe-as ir. Supere suas próprias falhas e as de seu parceiro, buscando renovar e melhorar sempre o relacionamento de vocês.

Independentemente de seu relacionamento estar em risco ou em ótima fase, essas são decisões inteligentes que podem ajudar a fortalecer seu relacionamento ao longo do tempo.

Decisões que fazem o amor crescer2022-10-17T22:16:22+00:00
22 08, 2022

Como lidar com alguém arrogante

2022-08-22T20:00:42+00:00

Pessoas arrogantes são aquelas que se mostram superiores às demais; elas sempre sabem tudo e detêm toda a razão. Pior ainda: tratam mal e humilham os outros. Pessoas arrogantes são muito orgulhosas e querem mostrar algo que, na realidade, sabem que não são. Possuem problemas sérios de baixa autoestima e por isso duvidam de si mesmas e de seu potencial. A arrogância é uma máscara que pessoas assim imputam a si mesmas por não considerarem que são suficientemente boas.

É importante conhecer as características das pessoas arrogantes no sentido de compreender como funciona esse mecanismo de defesa criado por elas. Dessa forma, fica mais fácil desenvolver estratégias pelas quais você não permita que pessoas assim ajam negativamente na sua vida.

 Não aceite provocação

É muito interessante pensar nas razões pelas quais a pessoa consegue afetar você. Esse processo de autoconhecimento é muito importante para livrar-se do julgo do outro não se deixando mais abalar.

 Não entre em disputa

Tudo o que a pessoa arrogante deseja é ter razão, assim, procure não estabelecer qualquer tipo de disputa com ela. Seja assertivo em suas posições, mas jamais torne isso uma competição.

 Não se deixe intimidar

Olhe nos olhos e fale normalmente, cuidado para não demonstrar enfrentamento, aja como você é, independente para quem seja.

 Não entre em discórdia

É importante não alimentar sentimentos de raiva ou desejo de vingança. Pelo que já vimos, pessoas assim precisam mesmo é de compaixão.

Desenvolva a autoconfiança e você não mais se afetará, deixando claro ao arrogante que não pretende prejudicá-lo. Isso fará com que ele se sinta menos inseguro em relação a você, desarmando-se de sua arrogância.

Como lidar com alguém arrogante2022-08-22T20:00:42+00:00
8 08, 2022

Você está em um relacionamento desequilibrado?

2022-08-08T21:19:23+00:00

Não é fácil admitir que os problemas estão se avolumando, mas “tapar o sol com peneira” nunca foi solução. O melhor é encarar a realidade até para decidir qual a melhor forma de lidar com ela.

Quando apenas uma pessoa se dispõe a buscar o bom entendimento e se esforça pelo bem da relação, o desequilíbrio é evidente. Um relacionamento saudável exige que ambos os cônjuges trabalhem de forma igualitária nesse sentido. O egoísmo prejudica qualquer tipo de relação, especialmente, o relacionamento amoroso. Se seu cônjuge é individualista e controlador, provavelmente é hora de tomar uma decisão.

Para tirar a dúvida de que o seu relacionamento é desequilibrado, observe esses sinais baseados nessa matéria:

Você se sente sufocado(a)

Relacionamento não tem a ver com controle, e sim com alinhamento. Se seu parceiro quer controlar a forma como gasta dinheiro, com quem anda, como se veste ou com outras decisões, considere acesa a luz do alerta vermelho. As pessoas que procuram controlar seus parceiros são inseguras e temem que o outro perceba que a vida é melhor sem o relacionamento. A liberdade é essencial para a felicidade humana, um relacionamento saudável é aquele em que ambos respeitam a individualidade de cada um.

Baixo índice de interação positiva

John Gottman é um pesquisador de casais famoso por prever o divórcio com 90% de precisão. Seu método é conhecido como 80/20 e é baseado na observação das trocas positivas e negativas dos parceiros enquanto se comunicam. Segundo o pesquisador, os casais devem ter pelo menos 80% de interações positivas e os outros 20% nunca podem ser resolvidos. A ideia é focar nos 80% e não se concentrar nas fontes de conflitos, isto é, nos 20%. Parece ser um índice interessante já que cada pessoa é um universo único e o consenso é fundamental na edificação de um relacionamento harmonioso e equilibrado.

A ausência é desejada

Muito preocupante quando o desejo de estar junto se esvazia e os cônjuges preferem a ausência um do outro. O ambiente torna-se tenso sempre que estão juntos, brigas ou longos silêncios se evidenciam causando infelicidade. Você começa a perceber que a vida é muito mais fácil e prazerosa quando o parceiro não está por perto e faz o que pode por manter esse afastamento. É preciso coragem para admitir que um relacionamento não é o que se esperava, mas viver se enganando é muito doloroso.

O fato é que é melhor estar sozinho(a) do que em um relacionamento desequilibrado. Não vale a pena se esforçar por alguém que não se esforça por encontrar uma maneira de viver bem com você. Portanto, está valendo o velho ditado: “Antes só do que mal acompanhado”.

Você está em um relacionamento desequilibrado?2022-08-08T21:19:23+00:00
19 06, 2022

Relacionamento é um processo

2022-06-20T01:55:13+00:00

Ainda que os relacionamentos fossem um mar de rosas, existiriam sempre os espinhos. Na prática não se pode romantizar, afinal, são duas pessoas diferentes que optam por viver um sentimento afim. Importante observar que, embora amando, as pessoas continuam a ser quem são. O amor é essencial, mas não transforma simplesmente por existir, pelo menos não de súbito, muito menos por imposição.

Tendo o amor na base, gosto de identificar como pilares de uma relação amorosa sadia:

  • Cumplicidade
  • Amizade
  • Respeito
  • Comunicação

Quanto maior a intimidade, maior a constatação de que o relacionamento é um diamante bruto que precisa ser lapidado à dois. Um trabalho muitas vezes doloroso, que exige esforço contínuo, ação da paciência, tolerância e, principalmente, do perdão mútuo. É assim que o amor se fortalece, mostra seu brilho e seu valor, tornando-se tal qual a pedra preciosa. Não há como pular etapas; é um processo tão lento quanto compensador.

Esse entendimento suscita disposições que facilitam sobremaneira a vida à dois:

  • Vontade de ser uma pessoa melhor
  • Busca de consenso
  • Desenvolvimento da empatia
  • Motivação para persistir

Amar é uma poderosa alavanca de crescimento mútuo, o que equivale dizer que o amor nos torna pessoas melhores, mais conscientes de nós mesmos e do outro. Quem busca a perfeição na vida amorosa perde a oportunidade de viver a alegria de seguir de mãos dadas, mesmo por caminhos tortuosos.

Ao admirar um diamante não temos noção da dor nas mãos de quem o lapidou, tão pouco de sua felicidade ao vislumbrar os primeiros brilhos. Amar é um pouco disso; aproveitar o processo, encantando-se a cada pequeno resultado.

Viva o processo!

Relacionamento é um processo2022-06-20T01:55:13+00:00
21 05, 2022

Cultive a Esperança com 4 estratégias simples

2022-05-21T22:54:08+00:00

Mário Sérgio Cortella, teólogo, filósofo e professor lembra a importância de entender esperança como sendo do verbo esperançar e não do verbo esperar. O verbo esperançar significa “levantar-se e ir atrás; agir; construir alternativas e soluções; levar adiante uma ideia, um projeto; nunca desistir”. Esperançar é almejar, sonhar, agir, buscar. É, na verdade, o contrário de esperar, apesar de muitos confundirem.

O mínimo que precisamos é saber que esperamos por algo de importância para a nossa vida e, o máximo, é quando vivemos para fazer isso acontecer. Abrimos nossos olhos a cada dia porque temos esperança, vislumbramos oportunidade de novas possibilidades. Se há algo que não se pode perder jamais é a esperança.

Assim, em momentos de dificuldade vale usar de algumas estratégias para manter a esperança em alta:

 Considere as coisas incríveis que você já fez

Ninguém está sempre bem humorado, muito menos diante de dificuldades. Lembrar do que você já superou e conseguiu transformar na sua vida é uma forma de criar mecanismos de enfrentamento que, certamente, o colocarão em posição de focar nas possíveis soluções.

Cerque-se de otimismo

Se você tem um problema tudo o que não precisa é de pensamentos desfavoráveis ou pessoas negativas que, certamente, inflexibilizarão a sua iniciativa de enfrentamento. Substitua reclamações, não se permita o papel de vítima e afaste-se das “âncoras”, seja pessoas ou situações. Procure manter-se informado da realidade, não para se influenciar, mas para conhecer o que vai superar.

Busque apoio na fé

A fé pode ser uma grande fonte de inspiração, se não a maior. Se você acredita em Deus encontre esperança numa oração sincera, dedique-se a ações que o façam se sentir mais próximo Dele. Ter fé em uma Divindade facilita acreditar em você mesmo, na sua própria capacidade. A confiança em Deus promove a confiança em si mesmo.

Seja corajoso

Manter a esperança exige coragem para agir, para enfrentar. O medo é natural diante das dificuldades que nos desafiam, corajoso é quem o enfrenta, afastando o pânico, esse sim sempre nefasto. O medo é uma emoção positiva no sentido que nos deixa alerta ao perigo, a coragem faz nascer a certeza de que é possível vencer.

Se você quer manter a esperança em sua vida só tem que se aliar a ela, procurando o lado bom de todas as situações e agindo por um bem maior. Esperança é acreditar e agir!

Cultive a Esperança com 4 estratégias simples2022-05-21T22:54:08+00:00
2 05, 2022

Mulheres Apaixonadas: Amor ou Obsessão?

2022-05-02T20:00:18+00:00

Todo homem gosta de receber elogios, sentir-se amado e desejado; é próprio do ser humano querer carinho e atenção. Contudo, o que é exagerado cansa e se torna enfadonho. Atenção mulheres porque tem crescido a reclamação masculina em relação ao que eles chamam de “mulher chiclete”.

Homens têm horror a mulheres que grudam, que mal conhecem e já querem ser íntimas, do tipo que ligam para o cara no dia seguinte do encontro. Com as redes sociais as manifestações se tornaram ainda mais ousadas, como, por exemplo,  deixar recados públicos. Há também as que mandam contínuas mensagens pelo celular, enfim, que se utilizam das inúmeras formas de comunicação com o objetivo de mostrar presença, ou pior, “marcar o território”.

A consequência mais comum a esse tipo de comportamento é o homem se afastar apavorado e, mesmo os que acabam deixando o relacionamento ir adiante, estão sempre procurando uma saída pela tangente.
Se você reconhece essas características em suas atitudes, observe algumas dicas:

Desapegue:

Por mais que você queira saber dele, evite ficar ligando o tempo todo; permita que ele sinta a sua falta e a procure. Nenhum homem é tão distraído ou esquecido a ponto de não fazer o que quer; você não precisa ficar o tempo todo lembrando ele. Procure ficar tranquila; se ele gostar de você vai procurá-la de novo e se não gostar não será a sua imposição que mudará isso, aliás, muito pelo contrário.

Dose sua atenção:

Tudo o que é demais enjoa, mas também você não pode parecer desatenciosa e hostil; bom senso nunca fez mal a ninguém, encontre o equilíbrio. Seja amável quando ele a procurar e sutil ao procurá-lo. Homens adoram seduzir, então mesmo que você esteja apaixonada deixe que ele continue a tentar conquistar você.

Cuide da sua autoestima:

Tentar preencher todos os espaços e fazer “marcação cerrada” é sinal de insegurança. Reflita sobre o porquê de você achar que se não “segurar” vai perder o homem de seu interesse. Busque melhorar a sua autoestima, promova situações que a façam sentir bem com você mesma; valorize-se dando ênfase aos seus talentos. Acredite no seu potencial e equilibre emoções como o ciúme e o excesso de zelo.

Ame-se e se credencie a ser amada!

Mulheres Apaixonadas: Amor ou Obsessão?2022-05-02T20:00:18+00:00
2 04, 2022

4 Dicas para entender seu amor

2022-04-02T00:40:05+00:00

A incompreensão é sempre fonte de conflitos e representa um dos principais motivos do desgaste em muitos casamentos. Compreender nem sempre é fácil, pois exige empenho e renúncia. Contudo, devido à importância da questão vale observar algumas dicas:

1- Desenvolva empatia

É fundamental para o processo de entendimento que o casal busque uma proximidade maior, procurando entender os aspectos emocionais de cada um. Para desenvolver a empatia é preciso concentrar-se em entender as razões do outro, despindo-se da pretensão de julgá-lo. Ser empático não significa pensar como o outro, mas com o outro.

 2- Observe os aspectos motivadores

Para saber o que motiva seu amor é preciso dar-lhe liberdade para se expressar. Nada pode ser mais desmotivador em um relacionamento do que a falta de respeito à individualidade do outro. Somente pessoas inseguras veem nisso uma ameaça, portanto, autoconfiança é fundamental para entender as necessidades individuais do outro.

 3- Converse afetuosamente

Manter o hábito de trocar ideias e informações é sempre muito sadio, afinal a possibilidade de entendimento se amplia consideravelmente. Como lembra o terapeuta Igor Cury: “O silêncio é um texto fácil de ser lido errado“. Para haver entendimento é preciso comunicar-se de forma eficaz: falar claramente e ouvir atenciosamente com muita gentileza e carinho.

 4- Observe a fisionomia

A fisionomia é um elemento importante para o entendimento, pois muitas vezes diz mais do que palavras. É importante conectar-se pelo olhar, pelos gestos e pela fisionomia. Um casal em boa sintonia compreende a mensagem silenciosa do outro, nas palavras de Fernando Pessoa: “Há tanta suavidade em nada dizer e tudo entender…“.

 Entendimento é imprescindível para o sucesso da relação, portanto viver harmoniosamente é um grande desafio que exige muita dedicação, mas que, certamente, vale muito a pena.

 

4 Dicas para entender seu amor2022-04-02T00:40:05+00:00
14 03, 2022

O Coaching e a Comunicação Inteligente

2022-03-14T19:50:06+00:00

Um dos fatores predominantes na construção de conflitos é a maneira como as pessoas expõem seus próprios pontos de vista. Isso é tão interessante que, muitas vezes, duas pessoas se desentendem mesmo pensando da mesma forma sobre alguma razão. Na verdade, o que determina o grau de entendimento é a forma pela qual a comunicação é desenvolvida, ou seja, não é tanto o que se fala, mas como se fala.

A imposição dos próprios valores é um grande entrave nos relacionamentos, pois, representa o desrespeito aos valores alheios. Julgando e rotulando pessoas acabamos por marginalizá-las, conferindo-lhes um lugar perpétuo imposto simplesmente pela discordância de ideias. Dessa forma não é possível desenvolver uma comunicação eficaz, muito menos manter um relacionamento saudável.

Pela empatia abrimos novas alternativas e intensificamos as possibilidades de entendimento com as pessoas que, de alguma forma, convivem conosco. Afinal, a empatia nos inspira a dar significado aos sentimentos e convicções alheias. Isso é engrandecedor, pois amplia nossa habilidade de entender e se fazer entendido socialmente.

A comunicação empática tem por consequência melhorar nossa aptidão em construir bons relacionamentos, estabelecidos não simplesmente pela afinidade de pensamentos, mas substancialmente na consideração e respeito ao outro. Trocando em miúdos; você pode se relacionar bem com qualquer pessoa, mesmo que ela pense muito diferente de você. Não se trata de mudar as próprias concepções, mas essencialmente de permitir que as outras pessoas também tenham as suas e, mais ainda, que tenham esse direito, assim como você mesmo.

Ao compreendermos sentimentos que não são nossos, envolvemo-nos na compaixão e desbloqueamos os canais de transmissão e recepção das mensagens. Assim entendemos que, na maioria das vezes, o que impera nos conflitos de relações não é o “certo ou o errado”, mas sim o “diferente”. Acabamos por usar as diferenças a favor da harmonia, nisso reside um grande crescimento pessoal que, fatalmente, terá reflexo em todos os níveis de nossa vida. O Life Coaching facilita esse entendimento, além de trabalhar a comunicação, através do conhecimento aplicado, de forma a melhorar habilidades para o desenvolvimento de relacionamentos mais maduros, satisfatórios e, porque não dizer, felizes.

O Coaching e a Comunicação Inteligente2022-03-14T19:50:06+00:00
5 03, 2022

O grande desafio da mulher na atualidade

2022-03-05T00:20:42+00:00

É importante homenagear grandes figuras do passado responsáveis pelos avanços femininos que presenciamos hoje e, ao mesmo tempo, nos lembrar da responsabilidade de prepararmos um futuro melhor para as novas gerações. Uma batalha intensa que vem sendo travada há tempos e que, infelizmente, encontra obstáculos imensos, inclusive entre as próprias mulheres.

Sororidade é ainda um termo a ser trabalhado e vivificado. Se faz necessário varrer de nossa sociedade os preconceitos que minimizam o papel das mulheres e esse é um trabalho de todo ser humano consciente. Nossa luta não é contra o sexo oposto e sim à favor da igualdade de direitos. Não aceitamos ser subjugadas, desrespeitadas ou violadas em nossas garantias.  Portanto, não podemos achar justo condenar mulheres que, por opção, preferem dedicar-se somente à família. Ou aquelas que escolhem outro ritmo de vida e optam por não formar uma família ou, simplesmente, não desejam ter filhos.

Também as mulheres que alcançam sucesso profissional não estão livres das censuras, são julgadas porque precisam dividir a atenção entre o trabalho e a vida pessoal. Precisamos deixar claro que podemos e devemos assumir os ônus e bônus de nossas próprias escolhas. Mais difícil do que conciliar a vida pessoal e a profissional tem sido lidar com tamanho preconceito social que, infelizmente, não é exercido apenas por homens.

Vejo muitas mulheres engajadas e bem sucedidas profissionalmente com baixa autoestima, descrentes em relação ao amor, vivenciando graves conflitos. O fato é que uma vida saudável implica em estar satisfeita consigo mesmo e isso inclui a forma como nos relacionamos. A edificação de bons relacionamentos também requer habilidades que abrange determinação e bom senso, afinal, nada é perfeito e adaptações sempre serão necessárias.

Entendo que andamos rápido em relação à nossa realização profissional, mesmo estando muito aquém de alcançarmos o reconhecimento que merecemos. Entretanto, estamos com grande dificuldade em harmonizar nossos papeis como profissionais, esposas, mães, filhas… Para tanto há que se buscar autorrealização e equilíbrio; grande desafio da mulher na construção de um futuro mais digno, igualitário e feliz.

O grande desafio da mulher na atualidade2022-03-05T00:20:42+00:00
5 12, 2021

Problemas & Desafios

2021-12-05T19:30:33+00:00

Duas visões da mesma situação: uma derrotista, outra motivadora. Uma inspira reclamações diante das adversidades da vida e, a outra, ao invés disso, permite traçar planos para superá-las. Transformar problemas em desafios tira do foco central o problema em si e direciona as energias para solução. Como os problemas fazem parte da vida, o melhor é aprender a lidar com eles.

Para facilitar esse processo algumas atitudes são fundamentais.

 Ser resiliente

Desenvolver a habilidade de lidar e superar as adversidades, ou seja, reagir positivamente, aprendendo com as dificuldades. Na física a palavra resiliência é usada para designar materiais que têm capacidade de absorver grandes impactos e depois voltar ao normal. O ser humano ao desenvolver a resiliência, supera as vicissitudes e amadurece.

 Assumir responsabilidades

Quando procuramos culpados, que quase sempre são os outros, paramos nas lamentações; não nos mexemos, porque queremos que os outros ajam. Mas se, ao invés disso, analisarmos o que podemos fazer para resolver o problema, independente de quem o causou, então nos colocamos numa posição ativa.

 Aceitar a realidade

As vezes nos abatemos muito porque entendemos que determinado problema não tem solução e alguns não tem mesmo, mas nem por isso podemos nos entregar ao desânimo. Tudo o que podemos fazer é aceitar a realidade de que somos impotentes para solucionar aquilo, mas que precisamos agir para superar.

Já ouviu que “ri melhor quem ri, apesar de tudo”?

 Faça a diferença

Fácil falar, né? Mas pensando bem, como fazer a diferença se o problema não for difícil? É isso aí, o fácil qualquer um resolve! Os desafios surgem aos montes em nossas vidas; alguns são maiores que os outros. O que devemos ter em mente é que desafios correspondem a oportunidades de crescimento e, cada vez que os enfrentamos com determinação, crescemos um pouco mais.

A vida exige firmeza, coragem e muita determinação. Como dizia a minha vó Aurora: “Fé em Deus e pé na tábua”. Por isso é que reclamar menos e ter mais atitude é o que, realmente, importa.

Assista o vídeo “Transformando Problemas em Desafios”, no meu canal do YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=LkN6yiwUfxk&index=2&list=PLuKXY5FNZEJQh2FRCNRVA_M99f-omGh_H

Problemas & Desafios2021-12-05T19:30:33+00:00
15 11, 2021

Seu comportamento; sua vida.

2021-11-15T18:06:01+00:00

Recebo várias mensagens de pessoas que se dizem insatisfeitas com a própria vida: relacionamentos difíceis, ciúmes, solidão e por ai vai. Muitos sabem apontar a insatisfação, mas poucos compreendem que ela pode ser consequência de seus próprios comportamentos. O fato é que quase sempre são as nossas ações que produzem os resultados pelos quais reclamamos. Portanto, se você quer sair desse engodo e criar para si uma vida mais feliz, comece por promover uma mudança comportamental na sua vida.

O que é mudança comportamental?

É uma transformação dos próprios atos a partir da identificação de um comportamento improdutivo ou que provoque qualquer mal ou desconforto. O primeiro passo é, pois, procurar decifrar qual hábito está sendo nocivo na sua vida e assumir a responsabilidade por suas próprias insatisfações. Esquecer desculpas e parar de culpar os outros são medidas fundamentais para promover a mudança que você deseja na sua vida. O objetivo é mudar os padrões de pensamento e ação para mudar os resultados.

Por que mudar?

Muitas pessoas identificam o que precisam mudar, mas não se sentem capazes de fazê-lo. Escuto muito coisas do tipo: “eu sei que esse ciúmes está acabando com o meu relacionamento, mas não consigo mudar” ou “jogo minha ansiedade na comida, não posso me controlar”, ou ainda “sou egoísta e afasto as pessoas de mim, mas não sei ser de outro jeito”. Alguns são tão inflexíveis que se deixam afetar pela síndrome da Gabriela: “Eu nasci assim eu cresci assim e sou mesmo assim, vou ser sempre assim”. Parece que não se conscientizam do sentido evolutivo da vida: transformar-se continuamente para viver melhor e mais feliz.

Como promover essa mudança?

Esse é um passo fundamental para a sua felicidade: saia da zona de conforto, lute e dê o melhor de si para substituir hábitos negativos por positivos, seja uma pessoa proativa. Cada vez que sentir desânimo lembre-se de que está em suas mãos ter uma vida mais produtiva, um trabalho prazeroso, uma família harmoniosa e relacionamentos empáticos. É a sua vida e, portanto, você pode e deve transformá-la a fim de ser uma pessoa realizada e feliz consigo mesmo.

Como o Coaching facilita a mudança de comportamento?

Com técnicas efetivas e cientificamente comprovadas para gerenciar comportamentos, o Coaching apresenta ótimos resultados. Um coach é alguém que disponibiliza e monitora ferramentas que preparam o coachee ou cliente para o enfrentamento das dificuldades com foco nos resultados esperados. Dessa forma, a mudança comportamental acontece mais facilmente pela ação dos métodos aplicados. O Coaching ajuda você a definir onde está , onde quer chegar e qual é o caminho até lá.

Mudanças comportamentais são imprescindíveis para a realização de qualquer pessoa, seja na vida pessoal como na profissional e, portanto, são medidas urgentes. Lembrando Sêneca: “Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida”.

Seu comportamento; sua vida.2021-11-15T18:06:01+00:00
1 11, 2021

É melhor dar um tempo?

2021-11-01T15:39:10+00:00

Diante de crises contínuas, algumas pessoas pensam em dar um tempo no relacionamento amoroso com a ideia de se afastar para acalmar os ânimos. Seria algo como respirar ares distintos para sentir se vale à pena continuar ou se o melhor é romper definitivamente. Uma pausa… um momento de reflexão. Não há dúvidas de que essa é uma decisão muito delicada e jamais deve ser tomada no afã das emoções. Até porque, na maioria das vezes, a ideia parte apenas de um dos cônjuges e isso fatalmente causará maior abalo na relação.

Quando um casal chega ao ponto de pensar na possibilidade da separação, mesmo que momentânea, já houve muito desgaste e graves desentendimentos. Manter a serenidade não é tarefa fácil em situações em que as emoções estão exacerbadas, o envolvimento intenso da pessoa compromete o seu discernimento. É bom que se tenha em mente que qualquer atitude precipitada pode trazer resultados totalmente adversos e piorar ainda mais a situação. Portanto, todo o esforço em manter o equilíbrio emocional é altamente recomendável.

Em alguns casos a distância pode ser uma boa solução para superar um momento crítico, mas vale considerar que trata-se de uma atitude radical e, como tal, terá consequências. Principalmente se o casal tem filhos é fundamental que leve em consideração que todo o universo familiar vai sofrer uma transformação, portanto, esse deve ser um ato responsável e muito bem pensado. Uma reflexão importante a fazer antes de pedir um tempo ao cônjuge é avaliar que o parceiro, considerando seu pedido como um fim, pode aproveitar esse período para reformular a própria vida e, talvez, essa relação deixe de fazer sentido para ele. Quem pede um tempo tem que prever a possibilidade de se arrepender e perder a chance de voltar.

Entretanto, o mais importante a ser considerado é se ainda existe um sentimento afetivo ligando o casal, em caso afirmativo talvez seja melhor e menos traumático buscar uma solução conjunta. Claro que certa distância emocional é importante para restabelecerem a calma e elaborarem mudanças necessárias na relação. É essencial buscar momentos de calma para um diálogo respeitoso e maduro; elaborar estratégias para surpreender positivamente o outro e agradar a ambos.

Se o amor ainda prevalece, assim como o respeito, a admiração e a vontade de melhorar o relacionamento, penso que não há sentido em abrir maior espaço para discórdia e desunião. Buscar ajuda profissional para superar a crise juntos, dedicando-se um ao outro, certamente, fortalecerá a união e trará maior alegria e realização ao casal.

É melhor dar um tempo?2021-11-01T15:39:10+00:00
WhatsApp chat