fbpx

admin

Sobre admin

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far admin has created 635 blog entries.
4 06, 2021

Frustrações, decepções, desilusões e Cia Ilimitada

2021-06-04T22:16:32+00:00

Em algum momento da vida todos atravessamos sentimentos angustiantes que nos fazem experimentar nossas próprias limitações. Perda de entes queridos, perdas materiais, traição conjugal, de amigos ou familiares… Enfim, várias situações que nos acometem causando grande sofrimento.

Frustração é um sentimento de impotência diante de algo esperado que não acontece, um desejo que não se realiza, uma expectativa que fracassa.

A frustração causa certa desestruturação emocional e, em alguns casos, pode apresentar consequências sérias. Em contrapartida, esse sentimento é essencial para o desenvolvimento mental, afinal, a partir das experiências frustradas é possível aprender, crescer e criar novas formas funcionais de interagir com o mundo. Assim, é preciso encarar que a frustração faz parte da vida, sendo fundamental para o desenvolvimento do ser humano.

A decepção acontece quando há uma diferença entre aquilo que esperávamos e aquilo que realmente aconteceu, seja algo que envolve outras pessoas ou somente nós mesmos.

As decepções fazem parte da vida e é preciso aprender a lidar com elas, afinal, quem nunca experimentou esse sentimento?

O abalo emocional é eminente e o sofrimento é proporcional à intensidade desse. A decepção é muito similar à frustração, que também precisa ser experimentada de forma a promover o aprendizado e o crescimento.

A desilusão é consequência da perda da ilusão em relação a uma situação, nos mesmos ou outras pessoas. Acontece quando nossas esperanças se baseiam em supostos direitos, probabilidades ou promessas em relação a nossas crenças que não são universais. Esperamos algo sobre o qual não temos controle e quando essas expectativas não são satisfeitas, sentimo-nos revoltados, adotando frequentemente o papel de “vítima”. A própria palavra ilusão é o contrário de desilusão, logo, se nos desiludimos é porque antes criamos uma ilusão. Essa clareza nos auxilia à superação.

Cada pessoa sente à sua maneira e com intensidade própria, também é individual a maneira de se manifestar, o fato é que ninguém escapa desses sentimentos. Então o melhor é fazer deles um fator que motive alguma ação que nos permita crescer, avançar rumo ao nosso objetivo, questionar e encarar a realidade como ela é. Bom lembrar que, muitas vezes, o abalo emocional é muito grande fazendo necessário a busca de ajuda profissional.

As frustrações, decepções e desilusões são processos naturais, no entanto, sofrer infinitamente por eles não.

Frustrações, decepções, desilusões e Cia Ilimitada2021-06-04T22:16:32+00:00
4 06, 2021

Tem romance no ar!

2021-06-04T19:23:20+00:00

Semana do Dia dos Namorados é motivo de manifestações românticas e afetuosas. É muito bom que seja assim, afinal, manifestar amor é tão importante que merecia muito mais que um dia, uma semana ou um mês onde fosse lembrado o quanto alguém nos é caro. Costumo ponderar que datas comemorativas têm por função trazer-nos reflexões que nos tornem seres humanos cada vez melhores.

Expressar nossos sentimentos de apreço é de vital importância para um relacionamento feliz. Muitas pessoas acham que com o passar do tempo não precisam mais falar de seu amor, pois, consideram que já o expuseram de forma a ser entendido. Isso se evidencia nos relacionamentos mais longos, o que é lamentável, pois acabam perdendo o estímulo de reviver a paixão que é um sentimento fugaz e, portanto, precisa ser incitado. Não me espanta que tantos cônjuges aleguem não se sentir amados.

A paixão tem o objetivo de atrair duas pessoas, fazer com que elas tenham sentimentos ardentes um pelo outro, o que os faz desejar estar juntos. Num relacionamento longo a ardência inicial dá lugar ao amor que abranda e evidencia outros objetivos, como vencer os desafios de uma vida em comum, ter e criar filhos, alcançar metas profissionais e tantas outras coisas. É assim que se fazem as grandes parcerias em que os cônjuges se tornam também amigos. Esse é um caminho natural que provoca grande satisfação e segurança tanto para homens, como mulheres. O equívoco está em “esquecer” o que os uniu, isso é, aquele sentimento impetuoso, aquela emoção intensa.

Penso que uma maneira de encontrarmos um equilíbrio entre o furor e a afeição é a paixão intermitente, isso é, uma boa dose de emoção encalorada manifestada em intervalados de um período de calmaria. Dessa forma, um casal teria uma rotina normal, necessária ao bom andamento da vida a dois e de cada um; sem deixar de viver momentos onde a paixão revivida os unisse mais e os fizesse sentir o quanto um é importante na vida do outro.

Assim, uma boa reflexão aos enamorados, casados ou não, é a importância de comemorarem sempre a singela e preciosa situação de compartilharem a vida e desejarem a felicidade juntos.

Tem romance no ar!2021-06-04T19:23:20+00:00
3 05, 2021

Mãe não é quem gera, nem quem cria… Mãe é quem ama.

2021-05-03T19:04:34+00:00

Seria o amor materno realmente diferente dos demais? É, sem dúvida, uma forma de amor com qualidades especiais. Acredito que, na verdade, é um exercício para o desenvolvimento de um sentimento superior. Um exercício porque ao contrário do lhe foi imposto, a mulher não nasce mãe, ela precisa desenvolver em si o sentimento da maternidade. A mãe é um ser humano em trânsito evolutivo, como qualquer outro e, portanto, pode ser alguém com grandes dificuldades de relacionamento interpessoal. Pode até ser um espírito agressivo, inferior, mau. Infelizmente, não falta provas disso em nosso mundo.

É interessante notar que o amor maternal, sendo atributo da alma, pode se manifestar mesmo onde não haja laços consanguíneos. É assim que muitas mulheres direcionam esse sentimento a seres que não se formaram em seu organismo, como enteados, sobrinhos e filhos adotivos. A mãe adotiva pode amar seu filho tanto ou mais que a mãe biológica, porque o desenvolvimento do senso da maternidade tem grande amplitude.

Levando em consideração que mães não são seres perfeitos, muito menos possuem superpoderes, a mulher deve procurar sempre analisar sua relação com os seus filhos, observando os aspectos negativos da própria personalidade. Deve ser capaz de reconhecer erros e pedir desculpas e se aprimorar cada vez mais, assim também ensinando seus filhos a não exigir delas um desempenho perfeito ou habilidades sobre-humanas. Agindo assim colaborará para a formação do caráter do filho que, então, reconhecerá e enaltecerá o que há de melhor em sua mãe, aceitando as suas imperfeições.

De forma geral podemos definir uma boa mãe como aquela que consegue, mesmo diante das dificuldades, ter afeição para doar, dizer palavras de incentivo e apoio, dialogar, ouvir com empatia, além de reconhecer os próprios erros e promover alegria na interação familiar. É preciso ressaltar que uma boa mãe supre as necessidades de educação e segurança de seu filho; em qualquer situação sempre coloca o seu bem-estar sempre em primeiro lugar.

A maternidade não é tarefa fácil, longe disso! Só a mulher que, realmente, almeja ser uma mãe dedicada deveria se colocar nessa missão. Entretanto, é fundamental que se diga: se a tarefa é grande; maior ainda é a recompensa. Mães que se esmeram nesse ofício e colhem os frutos recebendo amor de seus filhos, entendem sobre o que digo.

Que as mães da Terra sejam sempre muito abençoadas.

Mãe não é quem gera, nem quem cria… Mãe é quem ama.2021-05-03T19:04:34+00:00
28 03, 2021

Renovar e Seguir

2021-03-28T16:41:26+00:00

Especialistas afirmam que sentir-se amado é uma necessidade emocional primária nos humanos. Essa necessidade nos acompanha por toda a vida, por isso na infância buscamos afeto dos pais ou responsáveis e na vida adulta dos parceiros amorosos, familiares e amigos. O grande problema é que queremos o amor da forma como o entendemos e as pessoas o entendem de forma diversa. Sim, eu estou afirmando que muitos desencontros acontecem pela dificuldade em entender o que o outro deseja, ou seja, por falta de empatia.

Em meu livro Mediando Conflitos no Relacionamento à Dois conto várias situações que viví e vivo na minha rotina de atendimentos. Casos baseados em fatos reais, guardando total privacidade dos envolvidos. Situações comuns de pessoas, especialmente casais, que se desentendem e sofrem, mesmo se amando. A questão da comunicação é muito séria; falamos o mesmo idioma, mas não a mesma linguagem e nos embaraçamos muito com isso.

Se pensarmos que a nossa natureza clama por amor, entenderemos que essa crise na saúde, se revela e expande para uma crise emocional. Complicado para quem passou a estar muito tempo junto como cônjuges; pais e filhos; irmãos; amigos… Também difícil para os que se afastaram de seus entes queridos. Não tem sido fácil para ninguém! Minha reflexão não tem o sentido de intensificar sofrimento, pelo contrário, acredito que constatar nossas necessidades pode ser o diferencial para sairmos renovados dessa situação que, com certeza, vai passar. A vida é cíclica e eu acredito que aprender o máximo de cada ciclo é trilhar o caminho da nossa evolução espiritual.

No meio dessa reflexão surgiu em minha mente a proximidade da Páscoa e senti que um pensamento de desdobrou ao outro. Afinal, a mais antiga e importante festividade cristã celebra a ressurreição de Jesus ocorrida ao terceiro dia após sua crucificação no Calvário, conforme o relato do Novo Testamento. Segundo os dicionários ressureição significa “volta à vida”, “reaparecimento” e, em sentido figurado: “energia, vigor, disposição ou vida nova”. Com certeza vivemos um período em que necessitamos ressurgir de nós mesmo para superar tamanhas dificuldades.

Aquele que morreu na cruz é o modelo de todo cristão e Ele nos provou que podemos vencer qualquer obstáculo, inclusive a morte. Isso nos leva a concluir que por maior que seja o calvário, temos condições de enfrenta-lo. Seu maior mandamento é: “Amar à Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. Sendo o amor a nossa grande necessidade, encontramos no Mestre a bússola precisa para nos orientarmos nesse e em todos os momentos de nossas vidas. Quer ser amado? Ame, simplesmente.

Feliz Páscoa! Feliz renascimento!

Renovar e Seguir2021-03-28T16:41:26+00:00
11 03, 2021

Comando da Prosperidade

2021-03-13T03:49:45+00:00

“Tudo o que eu quero, eu tenho

Tudo o que eu quero vem pra mim!

Mereço e atraio tudo o que eu quero

Sou grata ao Universo por ser assim”.

 

Eu me deparei com esse “Comando da Prosperidade” em uma rede social e não encontrei autoria, se alguém souber, por favor, me avisa. Analisando racionalmente encontrei sentido nessas palavras que parecem mais um verso singelo e muito atraente. Muitas pessoas associam a palavra prosperidade unicamente a ganhos financeiros, verdadeiramente, seu sentido é muito maior. Prosperidade significa abundância e se aplica a qualquer área, tanto física como espiritual. Desejar prosperidade é desejar felicidade, ventura e fortuna.

 

“Tudo o que eu quero, eu tenho”

Vejo nessa frase a valorização do presente e de tudo o que o compõem. É importante viver isso, dar atenção ao que possuímos de material, de espiritual… Aquisições de vida e de relacionamentos. Muito bom!

 

“Tudo o que eu quero vem pra mim!”

Esse trecho me leva a pensar nas afirmações positivas que geram energia criativa. O que você realmente acredita, você faz acontecer. Autoconfiança é fundamental para alcançar metas e objetivos. Não importa se o que você quer vem certinho para você, afinal quando você tem fé descobre alternativas nunca experimentadas e se desafia.

 

“Mereço e atraio tudo o que eu quero”

Aqui eu identifico a “cereja do bolo”: a lei de ação e reação. É claro que não basta clamar por prosperidade, é preciso agir, fazer acontecer e vibrar na sintonia de abundância. Atraímos tudo o que fazemos por merecer. Quem quer o bem, necessariamente precisa vibrar essa sintonia superior.

 

“Sou grata ao Universo por ser assim”

Quando o cérebro identifica que algo de bom aconteceu e que somos gratos por isso, ocorre liberação de dopamina, um importante neurotransmissor que aumenta a sensação de prazer. Por isso, pessoas que manifestam a gratidão vivem em níveis elevados de emoções positivas, satisfação com a vida, vitalidade e otimismo.

 

O que precisa ficar claro é que esse tipo de afirmação tem identidade e só funciona para a pessoa que, realmente, acredita e faz bom uso dele. Também é preciso levar em conta que muitas coisas não dependem apenas de nossas ações. Como pedir, por exemplo, algo que se relaciona com outra pessoa? Não vai funcionar. Assim, pense no que você quer e pode fazer, então mãos à obra. Faz sentido para você?

Comando da Prosperidade2021-03-13T03:49:45+00:00
1 02, 2021

O relacionamento no trabalho é questão profissional

2021-02-01T19:10:38+00:00

Fiz uma enquete nas redes sociais é o assunto mais solicitado foi o do relacionamento no trabalho. Isso não me espantou em nada, afinal, a maior parte do dia o trabalhador convive com colegas, além de que, todo bom profissional precisa cumprir alguns quesitos importantes e a boa convivência é, sem dúvida, um deles.

É uma situação muito delicada quando surgem conflitos entre colegas; a convivência tende a se complicar e, por consequência, o rendimento no trabalho é comprometido. Se essa situação se prolonga o colaborador fica desmotivado e, muitas vezes, o trabalho passa a ser um suplício. Assim, dedicar-se ao cultivo da boa convivência é fundamental.

Algumas reflexões podem ajudar:

Autoanálise

Antes de qualquer ação é importante analisar qual a razão pela qual você está se sentindo tão afetado pelo outro. Seu colega pode ser uma pessoa difícil, mas você não precisa deixar que as ações dele influenciem as suas emoções. Lembre-se que as pessoas só fazem conosco aquilo que permitimos.

Paciência

Às vezes é mesmo muito difícil conviver com alguém que nos incomoda emocionalmente, mas essa é uma situação oportuna para desenvolver a paciência. E ninguém perde por ser mais paciente, certo? Lembrando Franz Kafka: “Todos os erros humanos são impaciência, uma interrupção prematura de um trabalho metódico”.

Assertividade

O diálogo pode ser, em muitos casos, necessário para a busca de solução. É preciso levar em consideração que não se trata de um monólogo e, muito menos, de um bate-boca. Portanto, todo cuidado é pouco para não piorar ainda mais a situação. Escolha um momento propício, fale com educação e deixe muito claro o que está incomodando você.

Interesse

Uma conversa com o objetivo de solucionar conflitos precisa ter via dupla. Portanto, não se esqueça de dar ao outro o mesmo direito que você deseja para si. Ouça com atenção, procurando compreender, genuinamente, os sentimentos de seu colega. Muitas vezes ofendemos as pessoas, mesmo sem querer, leve em consideração que isso é uma possibilidade. Seja empático!

Manter relacionamentos harmônicos no trabalho é um desafio constante que precisa ser encarado com maturidade, bom senso e, claro, profissionalismo.

Suely Buriasco

 

O relacionamento no trabalho é questão profissional2021-02-01T19:10:38+00:00
18 01, 2021

As 7 Regras de Ouro do Coach – Código de Ética

2021-01-18T18:03:44+00:00
1. Aplicar o coaching com ética, integridade e honestidade.
2. Zelar pela credibilidade do coaching.
3. Sempre oferecer sigilo ao cliente e ater-se ao princípio do não julgamento.
4. Investir no autodesenvolvimento para buscar a excelência.
5. Manter uma conduta ética tanto na vida pessoal quanto profissional.
6. Formar uma parceria de resultados com o cliente.
7. Contribuir para a melhoria de indivíduos, times e empresas.
Sociedade Brasileira de Coaching #coaching #coach #ética #sbcoaching #suelyburiasco
As 7 Regras de Ouro do Coach – Código de Ética2021-01-18T18:03:44+00:00
11 01, 2021

Coaching no Fantástico

2021-01-11T01:50:10+00:00

Ótima reportagem apresentada no programa Fantástico, da Rede Globo, no dia 10/01/2021 sobre a carreira de Coach. É importante esclarecer o papel desse profissional e alertar sobre os aventureiros que se denominam como tal.

O Coaching é um treinamento de habilidades que visa atingir um objetivo específico. Para tanto se utiliza de ferramentas que promovem a compreensão e o autoconhecimento. É uma metodologia de autorreflexão e despertamento visando a ação em direção ao que se almeja.

Para aplicar Coaching é fundamental estudar e se preparar muito. Assim, antes de contratar um coach é preciso buscar informações mais precisas do profissional, afinal, como em qualquer profissão, existem os que buscam excelência e os que só visam seus próprios interesses.

Se você pensa em contratar um coach seja muito seletivo.

Suely Buriasco

Sociedade Brasileira de Coaching

Coaching no Fantástico2021-01-11T01:50:10+00:00
9 01, 2021

Meu filho não me ouve!

2021-01-09T23:45:13+00:00

Escuto muitos pais fazerem reclamações do tipo: “meu filho não me ouve” e “minha filha me ignora”. Essa parece mesmo ser uma constatação comum. Existem vários motivos pelos quais uma criança e adolescente pode tomar a atitude de ignorar o que dizem os pais. De forma geral podemos apontar duas situações: pode ser que seu filho esteja focado em outra coisa e pode ser que você esteja sendo repetitivo.

Se essa situação tem sido constante é importante observar algumas estratégias capazes de mudar isso:

  • Olho no olho: Fique cara a cara com o seu filho ou filha e peça-lhe que olhe diretamente para você enquanto conversam. É importante que estejam na mesma altura. Faça isso de forma generosa e afetiva, assim, além de alcançar o seu objetivo, ainda vai ensinar-lhe boas maneiras e respeito ao outro.
  • Ouça com atenção: Alguns pais fazem verdadeiras palestras, falam sem parar e não escutam. Toda pessoa precisa ser ouvida para ser compreendida. Por mais que o assunto lhe pareça desinteressante, muitas vezes, pode lhe trazer pistas sobre seu filho e como agir com ele. Se você tem o hábito de ouvir seu filho quando ele fala, é mais provável que ele faça o mesmo quando você falar com ele.
  • Seja menos crítico: Repare se não tem exigido muito. Você conversa sobre tudo com seus filhos ou só sobre o que ele precisa fazer, sobre o que não faz e sobre o que deveria fazer? Muita cobrança afasta. Procure elogiar mais, elevar as qualidades, conversar sobre banalidades e sobre o que é do interesse dele. Isso fará grande diferença no momento em que tiver que cobrar algo. Disciplina também é manifestação de afeto.
  • Mantenha a calma: Por mais estressante que seja, brigas e gritos só pioram as coisas. Perdendo o equilíbrio ensina o seu filho o que fazer para desestabilizar você e levar vantagem. E olha que eles são bons nisso! Acredite; gritos podem até lhe dar resultados na hora, mas, certamente, perdem a eficácia com o tempo.
  • Dê um toque de humor: Mudar a dinâmica de interação pode ser muito produtivo, então, que tal deixar a conversa mais leve? Use sua imaginação para encorajar a cooperação dele em vez de fazer exigências. Pode dar mais trabalho inventar uma brincadeira do que efetivamente mandar fazer, mas o resultado, certamente, será compensador.

Construir bons hábitos de comunicação é um processo lento no qual a persistência é fundamental. Não espere que seu filho sempre lhe obedeça na primeira vez que você diz algo; trabalhe com ele habilidades de escuta. Dessa forma, construirão juntos um relacionamento seguro e harmonioso.

Meu filho não me ouve!2021-01-09T23:45:13+00:00
4 01, 2021

Passos para entrar firme em 2021

2021-01-04T20:48:06+00:00

Na primeira semana do ano ainda estamos com os desejos da virada muito nítidos em nossas mentes. Metas planejadas, hora de pensar em como iniciar o trabalho de coloca-las em prática. A esperança manifestada é de suma importância, mas não se pode significar espera, precisamos fazer acontecer, dar o nosso melhor na construção de um novo ano que corresponda às nossas expectativas.

 

Nesse sentido alguns passos são fundamentais:

 

Cuide da saúde do planeta

Parece muito? Lembre-se que você só tem que fazer a sua parte e faça com excelência. Sua saúde é fundamental para qualquer projeto, estabeleça metas claras que atendam suas necessidades. Nesse caminho é preciso ter em mente a necessidade de cuidar da saúde de tudo o que nos rodeia e isso inclui pessoas e o meio ambiente. Se tem algo que ficou evidente no ano passado foi que a nossa saúde é resultado do meio, não é mesmo?

 

Invista em você

Autoconhecimento é um trabalho contínuo que sempre vale à pena. Por isso é importante investir continuamente em suas habilidades, sempre priorizando o que vai fazer diferença positiva em sua vida. Leituras, cursos e treinamentos são ferramentas poderosas de autoconhecimento. Autoestima tem a ver com a satisfação que você sente por si mesmo. Pense nisso!

 

Cultive bons relacionamentos

A satisfação humana é extremamente ligada à qualidade dos relacionamentos. O desenvolvimento da empatia é fundamental para a construção de bons relacionamentos. Paciência e tolerância são ingredientes fundamentais também. Mas é preciso lembrar que relacionamento é uma via de mão dupla, então escolha em quem investir suas energias. É importante conviver com pessoas que tenham afinidade com seus valores e crenças.

 

Lembre-se que o tempo passa de qualquer forma, procurar aproveitar o máximo do ano que se inicia é um trabalho seu.

Passos para entrar firme em 20212021-01-04T20:48:06+00:00
28 12, 2020

Bandeirada de 2020

2020-12-28T15:21:50+00:00

Muitos terão na memória que 2020 foi um ano difícil, embora os compreenda, eu não estarei entre esses. Vejo passar dias de grandes aprendizados, muitas vezes dolorosos, mas que deixarão marcas boas na vida de todos os que buscaram maneiras de se adaptar, reagir e manter a saúde física e mental.

Um ano em que a vida saiu do automático. Tivemos que rever muitos conceitos, ressignificar muitas coisas, situações, pessoas. Fomos convidados a parar, reavaliar, mudar… de direção, de pensamento, de enfrentamento. Se por um lado a verdade escancarou descaminhos, por outro nos lembrou a própria essência e, mais que isso, nos mostrou o quê e quem, realmente, nos é essencial.

Esperança

Nunca quisemos tanto que o calendário humano fosse real, ver findar 2020 faz ressurgir a esperança de um novo ano diferente. Não importa que a solução não tenha vindo, a vacina, o remédio… No próximo ano tudo volta ao normal. Normal? Quem sabe um “novo normal” com pessoas mais empáticas e solidárias, preocupadas com a edificação de um mundo “um tantinho só” mais justo, saudável e equilibrado.

Otimismo

Ter uma visão positiva da vida não muda os fatos, mas certamente, muda a forma como lidamos com eles. Penso que 2020 nos mostrou a importância de colocar essa filosofia em nossos dias e, principalmente, provou que isso é possível mesmo diante do caos. O otimismo nos afasta dos extremismos, da revolta, da má administração de nossas emoções. Promover a paz é uma ação dos que já descobriram que a vida é muito mais do que podemos conceber e que, assim como preconizou William Shakespeare: “Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia”.

Especialistas afirmam que na dificuldade as pessoas procuram maior aproximação com Deus. Acho que faz sentido a afirmação de que as pessoas tenderam a valorizar a fé nesse ano. Não importa a religião, mas a busca do Divino é um aprendizado enriquecedor. A fé divina é responsável inclusive pela fé em nós mesmos e é o que nos impulsiona à superação e ao amadurecimento espiritual.

Minha sobrinha pediu uma varinha mágica para o Papai Noel, ela quer acabar com a pandemia, voltar para escola, comprar coisas que as pessoas precisam… Criança é tudo de bom! A mágica vai ficar na imaginação dela, mas podemos nos inspirar no pedido fazendo o que for possível para as mudanças necessárias no nosso mundo.

Eu desejo que 2021 seja um ano pleno de esperança, otimismo e fé.

Feliz Ano Novo!

Bandeirada de 20202020-12-28T15:21:50+00:00
20 12, 2020

Natal – A magia continua!

2020-12-20T23:47:17+00:00

Com o tempo, as pessoas parecem vivenciar de forma diferente o Natal, mas nem sempre isso significa que a celebração se torna mais madura, como se poderia prever. O que se observa é que para muitos, conforme vem a idade, essa época do ano parece cada vez mais triste. Motivos não faltam: dificuldades do ano atípico que vivemos, comparação com épocas passadas; pessoas da família que não estão mais presentes ou porque morreram ou por morar longe; filhos que cresceram, fizeram suas próprias famílias e agora celebram com ela; problemas financeiros, conflitos familiares e tantos outros.

Quando crianças saber que era Natal bastava e, mesmo sem grandes festas ou presentes, era sempre motivo de alegria, porque nessa época não havia maiores preocupações. As crianças têm muito a nos ensinar! Não foi a magia que acabou e sim a forma de ver a situação; sendo uma questão de ótica existe outras maneiras que podem ser vislumbradas. Motivos para alegria não faltam: se é verdade que houve perdas, também o é que ganhos se somaram; mesmo sentindo a falta de alguns, outros afetos se agregam; as crianças cresceram, mas possivelmente outras nasceram ou estão por nascer; lidar com problemas financeiros e conflitos familiares são aprendizados importantes e existem muitas outras razões a serem enumeradas.

O espírito do Natal pode ser a alavanca que nos impulsiona a encarar essa data com uma visão diferente, muito mais justa e oportuna, já que comemoramos o nascimento do Cristo. Uma visão de conciliação, de empatia com os outros, de enxergar a vida por outros ângulos, de ser mais compreensivo e tolerante com ideias diferentes. Celebrar com aqueles que estarão ao nosso lado nesse Natal, ainda que seja em menor número. A saudade nos faz avaliar o quanto gostaríamos de ter valorizado mais cada momento junto aos que não estão mais conosco. Então por que repetir o erro?

Natal significa introspecção e espiritualidade. Sem contar que não precisamos olhar muito longe para perceber que se não temos tudo o que desejamos, temos muito mais do que muita gente sequer ousa desejar. Quanto mais tempo a pessoa se demora nas margens do significado da época, mais triste será a cada ano. Quando percebemos que, independente de qualquer questão, sempre temos mais a agradecer, então compreendemos que o Natal é uma data a ser celebrada de coração.

Feliz Natal!

Natal – A magia continua!2020-12-20T23:47:17+00:00
31 10, 2020

Conflito de Interesse

2020-10-31T14:43:50+00:00

Webnar para os colaboradores das empresas Solo e Aplex Network, distribuidoras da Microsoft no Brasil, com sede em Curitiba, Pr.
O tema: Conflito de Interesse sob a ótica da Mediação corporativa ou empresarial. Um experiência inovadora de falar para mais de 100 pessoas espalhadas por todo Brasil.

A presente exposição tem por objetivo discorrer sobre os conflitos de interesse sob a visão da Mediação Corporativa ou empresarial. Conceituar conflito bem como expor suas conotações, dando ênfase ao que pode ser positivo, construtivo e inovador.

Conceituar e definir o termo “Conflitos de Interesse” numa visão mais atual e abrangente. Dando ênfase ao que pode ser construído através do diálogo e entendimento.

Nesse sentido apresentará como exemplo uma experiência reportada  no documentário: Partes de Mim, no Philo TV,  sobre a vida da escritora americana Toni Morrison.

A relevância de entender o que pode ser negociado do que é inegociável. Conhecer e entender as normas da empresa, função e valores, caracterizando fraude toda ação que se distancia ou fere seus pressupostos.

A  fictícia “história da Ana” configurará exemplo da significância de incorporar na carreira as normas e valores da empresa.

Consciência e cidadania: antes de ser um bom profissional é indispensável ser um bom ser humano e cidadão consciente.

Por fim, expor sobre como a Neurociência tem auxiliado pessoas a agir com personalidade, decisão e coerência. O desenvolvimento da Inteligência Emocional é o caminho para resoluções pacíficas, produtivas e, portanto, positivas dos conflitos.

Conflito de Interesse2020-10-31T14:43:50+00:00
25 10, 2020

Como se sentir mais livre e feliz?

2020-10-25T21:12:31+00:00

A liberdade é uma aspiração inata ao ser humano, não há como se sentir pleno sem se sentir livre. Num mundo onde as pressões se avolumam e as pessoas, muitas vezes, se sentem sufocadas, pode parecer um paradoxo a busca do bem estar. No entanto, é totalmente possível, mesmo diante das pressões do dia a dia, experimentar a serenidade de se sentir livre.

 

Alguns comportamentos fazem toda a diferença no bem estar que podemos desenvolver em nossas vidas. Pensemos em alguns:

 

Pare de se preocupar com que os outros pensam

Acreditando que o melhor é não entrar em conflito com os outros, muitas vezes, entramos em conflito conosco mesmo. Dizer “sim” quando na verdade queremos dizer “não” é um exemplo disso. Se você identifica esse comportamento em sua vida vale dar mais atenção para a sua autoestima, normalmente isso tem a ver com medo da rejeição, com a questão de ser aceito. Viver preocupado com o que os outros vão pensar é um erro que custa a nossa liberdade e, consequentemente, o nosso bem estar.

 

Ame a si mesmo

Aceite-se como você é. É libertador aceitar o corpo e mente que temos, não lute contra a si mesmo. Procure melhorar sempre, mas não se esqueça de valorizar o que você tem e, principalmente, quem você é. A autoestima tem muito a ver com nossos valores. Não se limite!

 

Seja verdadeiro consigo mesmo

Sentimo-nos livres quando agimos de conformidade com as nossas próprias convicções. Deixe de lado as expectativas dos outros, não aceite pressões, honre seus próprios objetivos e aspirações. Concentre-se em seus valores e participe de atividades que estejam alinhadas com o que, realmente, é mais importante para você.

 

Mantenha o bom humor

A vida não escraviza ninguém, mas muitos se sentem presos pelas dificuldades que experimentam. Quando você privilegia o lado bom, deixa de reclamar e passa a agradecer. As situações parecem menos perturbadoras quando a vemos com bom humor. Rir de si mesmo e dos absurdos que lhe cercam coloca uma barreira saudável entre as situações e a sua percepção do que está acontecendo. Isso é libertador!

 

Pense na vida de forma mais ampla, tudo passa e os bons momentos é que merecem ênfase. Vivencie pensamentos mais positivos e mantenha a mente aberta. Quanto mais psicologicamente flexível você for, mais livre se sentirá.

Como se sentir mais livre e feliz?2020-10-25T21:12:31+00:00
14 09, 2020

3 passos para o SUCESSO

2020-09-14T21:45:37+00:00

Todo mundo anseia por sucesso tanto profissional, como pessoal. Ter um bom trabalho que renda dinheiro e satisfação, ter relacionamentos saudáveis e agradáveis, realizar sonhos… No entanto, se você observar com atenção verá que muitas pessoas apenas deixam a vida passar, não se concentram em nada, totalmente acomodadas em suas rotinas desmotivadoras. Demonstram insatisfação, muitas se sentem vítimas e se lamentam, mas nada fazem para mudar essa situação. O que eu tenho a dizer é: não sirva a essa estatística, não se acomode, mude o que precisa ser mudado.

 

O processo de mudança inclui autoconhecimento e evolução pessoal. É fundamental que você olhe para si mesmo e compreenda o que quer da própria vida. Eu costumo perguntar aos meus clientes qual o propósito de suas vidas e muitos têm grande dificuldade para responder. As pessoas não estão acostumadas a pensar e falar de si mesmo.  Pois é por aí que precisamos começar, não dá para esperar que o sucesso nos bata à porta.

 

Tomada de Consciência

O primeiro passo para a mudança é tomar consciência sobre si mesmo e, então, sobre o que precisa ser mudado. Você já sabe que está insatisfeito, agora precisa determinar o que lhe causa esse sentimento: o que afeta negativamente a sua vida, o que o impede de focar em seus sonhos, o que limita você para suas realizações. Ter essa consciência é essencial no processo de mudança ou você vai continuar achando que a culpa por sua insatisfação é dos outros ou das circunstâncias e, claro, vai continuar desgostoso.

 

Vontade

O segundo passo é desenvolver força de vontade para operar as mudanças necessárias. Parece simples, mas não é. O ser humano, de forma geral, tem dificuldade de sair da zona de conforto e enfrentar situações inusitadas. Mesmo insatisfeito tem receio de inovar e se sente muito inseguro diante do inédito. É preciso romper essa barreira mental, substituindo crenças negativas sobre si mesmo e a vida. A busca de melhoria funciona como uma força motora que nos empurra para frente.

 

Persistência

Se você tiver consciência do que precisa mudar, ter disposição para isso, mas não persistir diante das dificuldades, então suas frustrações serão cada vez maiores. Persistir é acreditar em si mesmo, assumir o poder diante da própria vida. É saber que você pode transformar em realidade seus objetivos com disposição e autoconfiança. É crer na força de seus desejos e insistir por realizá-los.

 

A grande armadilha da mudança é a falta de comprometimento com as próprias decisões. Não caia nessa: você decide; você faz!

3 passos para o SUCESSO2020-09-14T21:45:37+00:00
16 08, 2020

A Humildade é a base das Virtudes

2020-08-16T17:38:41+00:00

A virtude em seu mais alto grau é o conjunto de todas as qualidades essenciais que constituem o ser humano de bem. Importante lembrar que não é virtuoso quem ostenta suas supostas virtudes, aquele que se nomeia o certo, o conhecedor da verdade, pois falta a ele a qualidade principal: a modéstia, e apresenta o vício que mais se lhe opõe: o orgulho.

A virtude não gosta de alardes, mantém-se oculta e foge da admiração humana. O virtuoso age de conformidade com suas inspirações e pratica o bem com desinteresse. O virtuoso não deseja externar as próprias qualidades e nem se apresenta como modelo a ser seguido. Também se exime de julgar seu semelhante. É paciente e benevolente com as concepções alheias, pois, as respeita independentemente de concordar com elas. Tem o dever como uma obrigação moral e o desempenha com exatidão, ainda que esse esteja em antagonismo com as seduções de seus interesses imediatos, permanecendo inflexível diante das tentações.

O bom desempenho das obrigações morais reflete as virtudes alcançadas, pois o dever é o resumo prático de todas as especulações morais. A virtude é fruto da sinceridade do coração e da espontaneidade da alma, não pode assim ser forçada e muito menos dissimulada. Lembremos de que o axioma “mais vale pouca virtude com modéstia, do que muita com orgulho” é verdadeiro e sempre oportuno para nossas reflexões.

Diante de nossas imperfeições podemos até achar grande dificuldade em nos tornar pessoas virtuosas. No entanto, essa visão deve ter o sentido de desafio, ou seja, de incentivo, afinal, pode até ser difícil, mas nunca impossível e, sem dúvida, extremamente compensador. Todos somos capazes de cultivar virtudes, basta que nos empenhemos nisso com muita vontade e determinação.

Depende de cada um o desenvolvimento de valores morais. Quando vencemos paulatinamente nossos empecilhos evolutivos tornamo-nos mais fortes pela satisfação que sentimos e passamos a desejar com maior intensidade estar entre as pessoas que já se qualificam moralmente a ser chamadas virtuosas.

A Humildade é a base das Virtudes2020-08-16T17:38:41+00:00
31 07, 2020

Você é um bom pai?

2020-08-01T03:03:00+00:00

O papel dos pais tem mudado muito em nossa sociedade; hoje é possível observar que fazem questão de participar de forma ativa na educação e cuidados com os filhos. Claro que não existe pai perfeito, mas algumas atitudes são fundamentais.

Presença é mais que proximidade

Não se trata apenas de estar junto, mas acompanhar e participar da vida do seu filho, construindo elos de confiança e afetividade. Carinho, atenção são essenciais e contribuem para efetivar uma relação amorosa entre você e ele.

Ser autoritário não, ter autoridade sim

Não se trata de ser autoritário, mas de ter autoridade. É importante manter o poder paterno que faculta, entre outras coisas, a segurança que sua criança precisa. A relação afetiva e amigável com o seu filho não deve fazer com que você se torne excessivamente permissivo.

O exemplo é o que se impõe

Como todo educador, o pai deve estar atento aos exemplos que transmite. Bom lembrar que um bom pai é, necessariamente, um bom homem, um bom cidadão. Suas ações sempre serão muito mais efetivas do que suas palavras. O que você fala para seu filho é tido como certo; se você fala e não age, ele perderá a confiança em você.

Diálogo é construção de amor

Desde as primeiras fases da vida de seu filho acostume-se a falar com ele, assim, conforme ele cresce, cria o hábito de conversar com você. Elogie mais e critique menos. Dando ênfase ao que seu filho faz de bom você o tornará mais acessível quando precisar ouvir críticas. Pais que só criticam criam barreiras, muitas vezes intransponíveis, entre eles e os filhos.

Autenticidade é fonte de respeito

É essencial que seu filho reconheça a sinceridade em seus atos e palavras. Mesmo que possa parecer duro em algumas situações, a sua autenticidade fará de você um pai respeitado e justo. Assim, quando errar, peça desculpas, exemplifique humildade. Dessa forma ele crescerá sabendo que você pode errar, mas aceita isso e busca se redimir.

Algumas situações na vida não podem ser mudadas, não importa quanto você se esforce. O importante é que seu filho perceba que você procura sempre dar o melhor de si por amor a ele.

Espero que você possa responder “sim” à pergunta do título e que, então, tenha um Feliz Dia dos Pais!

Você é um bom pai?2020-08-01T03:03:00+00:00
26 07, 2020

A Fábula do Porco-espinho

2020-07-26T20:34:09+00:00

Conta-se uma história que no norte do planeta, durante um inverno rigoroso, vários animais para não morrer de frio se juntavam em bandos a fim de aquecer-se. O mesmo aconteceu com os porcos-espinhos, entretanto, diante da proximidade com os de sua espécie, acabavam machucando uns aos outros.  Alguns resolveram se separar; mas que triste idéia! Isolados morreram congelados. Os que se dispuseram a estar juntos passaram a ter cuidado para não machucar seus companheiros e sobreviveram ao frio. Usando de uma analogia bastante simples é possível refletir sobre nós, seres humanos, que ao interagir com nossos semelhantes acabamos, muitas vezes, nos ferindo mutuamente. Nossos “espinhos” podem até não serem tão visíveis quanto os do animal da história, mas não provocam menos estragos; refiro-me às imperfeições humanas.

Somos seres sociais, necessitamos, pois, do convívio com os nossos iguais a fim de progredirmos. Tanto é assim que um bebê humano é totalmente dependente, todo o seu desenvolvimento, desde o básico de falar e andar, por exemplo, é fruto do convívio com os mais velhos. Quando adultos além da dependência emocional, precisamos de outras pessoas que sequer conhecemos, afinal alguém trabalhou para que estivéssemos vestidos, calçados, tivéssemos um lugar para morar e tantas outras coisas que muitas vezes fazemos uso sem lembrar que nos foi propiciado pelo trabalho humano. Somos inegavelmente dependentes uns dos outros, mas, na prática, parece que nos esquecemos disso.

Não entendemos ainda essa nossa necessidade de vivermos em grupo. Mesmo nas famílias, as células da sociedade, as dificuldades de relacionamento se avolumam. Tudo porque não tomamos o devido cuidado para que nossos desajustes não provoquem sofrimento no próximo. Cheios de razão, optamos sempre por apontar o “espinho” alheio e as feridas que portamos; mas esquecemos de olhar as chagas que provocamos no outro. Enquanto agirmos dessa forma continuaremos disseminando a dor e o desconforto para nós mesmos e para nossos semelhantes. Por consequência nos sentiremos sozinhos e infelizes, correndo grave risco de não sobreviver ao “inverno” de nossas vidas.

Sejamos inteligentes e nos unamos para superar o frio moral que vem alastrando nosso mundo. Cuidemos, cada um, para que nossos “espinhos” não provoquem mais danos em nossa sociedade.

A Fábula do Porco-espinho2020-07-26T20:34:09+00:00
WhatsApp chat