fbpx

perdão

5 07, 2016

Você sabe pedir desculpas?

2016-07-05T16:12:38+00:00

Suely Buriasco foi entrevistada pelo jornal A Tribuna de Vitória, do Espírito Santo, sobre como pedir desculpas. Leia a matéria na íntegra clicando nas imagens abaixo:

at03071601at03071602

 

Você sabe pedir desculpas?2016-07-05T16:12:38+00:00
22 05, 2012

A Terapêutica do Perdão

2012-05-22T13:04:52+00:00

Por Suely Buriasco

A referência ao perdão tem extrapolado a visão religiosa e cada vez mais cientistas estudam esse ensinamento como terapêutica eficaz nas doenças físicas e mentais.

Aprendemos que o perdão deve ser incondicional com esquecimento total das ofensas. No entanto, a palavra “esquecimento” deve ser mais bem analisada neste contexto a fim de não dificultar ainda mais a nossa pueril capacidade de perdoar. Na verdade é humano memorizar qualquer situação boa ou ruim que vivenciamos, todas as ofensas são canalizadas para o nosso inconsciente de forma que a qualquer estímulo lembremos-nos delas mesmo que já se tenha passado muito tempo. Formam assim o que podemos chamar de “lixo mental” cuja carga negativa pode até estimular doenças. Assim, sempre é recomendável refletir sobre a necessidade de livrar-se desse amontoado de “sujeiras vibracionais” e também evitar seu acúmulo no dia-a-dia.

Para tanto é importante que nos dediquemos a mudar a nossa reação diante das ofensas recebidas, ou seja, antes de nos magoarmos diante delas reflitamos sobre a sua importância em nossa vida. Muitas vezes criamos mágoas em nossas mentes por ofensas que não merecemos, sofrendo longo tempo pela ingratidão e calúnia, entretanto se refletíssemos mais rápido do que nos magoamos, concluiríamos que não é sábio aceitar essa situação. Afinal, se não merecemos determinada ofensa, porque sofrer por elas?Aceitamos sofrer ingratidão porque exigimos dos outros uma troca de favores; eu sou bom com você e, portanto você deve ser bom para comigo. Entretanto, o bem deve ser praticado por acreditarmos que essa é a nossa melhor ação, independente da pessoa que recebe. Se não exigimos mais do que nos podem dar, evitamos acumular mais mágoas em nossa mente.

Também é importante que desenvolvamos uma ação efetiva para nos livrar das mágoas já acumuladas e é nesse ponto que o cultivo do perdão se faz mais necessário e, porque não dizer, mais difícil. Como simplesmente esquecer não é possível, podemos criar estratégias mentais para reeditar os fatos que nos fazem sofrer. Isso é possível a partir da busca sincera do lado positivo das pessoas e das situações a fim de amenizarmos seus atos. Acrescentando sentimentos positivos como o da compaixão fica mais fácil compreender que todos nós somos passíveis de erros e que ninguém pode ser feliz fazendo os outros sofrer. Quem magoa sofre muito mais que o magoado; pelo mal ou pela ignorância é sempre infeliz.

A ideia é fazer uma faxina mental através do exercício de acrescentar um sentimento bom a um ruim até que o primeiro prevaleça e que passo a passo possamos nos livrar de nossas “sujeiras mentais” assim como realizamos a higiene do nosso corpo. E assim, livres das mágoas poderemos nos enquadrar na célebre citação latina “Mens sana in corpore sano”, isso é: “Uma mente sã num corpo são”.

Perdoar é, acima de tudo, livrar-se do mal, mantendo a saúde e a boa disposição na vida!

 

A Terapêutica do Perdão2012-05-22T13:04:52+00:00
28 02, 2011

Ele trai e pede perdão. E você?

2011-02-28T19:08:10+00:00

Por Suely Buriasco

Seu relacionamento já não anda bem há algum tempo, sempre que você tenta conversar acabam brigando; então você também desiste. A situação se arrasta sem solução até que você descobre que seu marido tem um caso e o seu chão desmorona. O choque parece não ser só seu, porque seu parceiro entra em desespero e implora seu perdão. Faz mil promessas e pede para você levar em contas coisas do tipo como o tempo em que estão juntos, os filhos e assim por diante. Então você para e pensa: “E eu? Como retornar à vida?”

Não é por ser um fato tão corriqueiro em nossa sociedade que se pode ser banalizado, afinal existe muita dor envolvida nisso. Sentir-se enganado em qualquer tipo de relacionamento é cruel, mas quando a traição parte de alguém tão intimamente ligado; é uma dor asfixiante que merece todo respeito. Mas também posso dizer acertadamente que muitas mulheres passaram por isso e conseguiram vencer, saindo ainda mais fortes e resolutas dessa provação.

O arrependimento do cônjuge, num primeiro momento, pode parecer falso e, com certeza, ele terá que se esmerar para provar isso á você, afinal, os elos de confiança se desmancharam.  Também é um momento tão delicado que você pode até estar pensando que seria melhor que ele fosse embora e a desobrigasse de tomar essa decisão. Claro que cada ser humano é único, mas reflitamos em índices para termos uma idéia: A potência sexual no homem tem um apelo muito forte, representando quase que sua identidade. Infelizmente é comum que em algum momento da vida, por inúmeras razões, sintam-se inseguros quanto a sua masculinidade e procurem prová-la através de casos extraconjugais. Costumam dizer que os faz sentir potentes e cheios de vida, mas que não passa disso. Dessa forma, existe grande chance de seu marido estar sendo sincero e que tudo o que aconteceu não tenha mesmo passado de “fantasia” para ele. O inquestionável é que seu marido não foi procurar o que não encontrou em você, ele busca o que não tem em si mesmo!

No entanto, o que soa de mais urgente é a questão: e você? Porque a pessoa mais importante da sua vida é você mesma! Então essa é a grande resposta que deve buscar. Eu sugiro que procure inicialmente avaliar o que seria a sua vida se ele fosse embora realmente. Projete em seu pensamento como se você se visse de fora; então, o que viria? Estaria melhor, pior ou do mesmo jeito que está agora? Faça o mesmo imaginando que você põe um fim nesse casamento, não quer mais a partir de agora; e então, como se vê nessa situação? Consegue imaginar como se sentiria diante das consequências dessa sua atitude? E finalmente, continue olhando-se como se assistisse a sua própria vida e pense em você dando uma nova chance para esse casamento. Como seria ficar com ele? Você só enxerga como tem sido ou consegue vislumbrar maneiras diferentes? Se você não conseguiu fazer esse exercício, tente novamente, ele a ajudará a separar a emoção da razão, dando-lhe maior possibilidade de escolha lúcida. Você entende o quanto as suas emoções têm influenciado a sua vida? É compreensivo depois de seu trauma!

Nossa vida se desencadeia através de nossas escolhas, por isso, precisamos estar atentos a elas. Independente de qual for a sua, tenha em mente que fará tudo para sentir-se melhor e mais feliz na vida. Isso é o importante! Portanto, arregace as mangas e comece logo o trabalho de procurar maior satisfação para você mesmo, determine que o tempo de chorar já acabou; construa novos tempos para você.

Trabalhe a sua auto-estima, sentindo-se uma pessoa especial, capaz de grandes feitos! Você pode agir nesse sentido, aliás, só você o pode!

Ele trai e pede perdão. E você?2011-02-28T19:08:10+00:00
WhatsApp chat