fbpx

Reflexão

19 12, 2016

Jesus, a Luz do Mundo!

2016-12-19T12:01:08+00:00

Suely Buriasco

Em João 8:12 temos: “Falando novamente ao povo, disse Jesus: “Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue, não andará em trevas, mas terá a luz da vida.”

Nesse momento em que nos aproximamos da data simbolicamente criada para comemorar o nascimento de Jesus, nada mais justo que buscarmos um tempo para refletir sobre a vida do aniversariante. Quando Jesus faz a afirmação acima, ele nos inspira a buscar o entendimento de sua mensagem; luz que afasta as trevas é sabedoria. Compreender, aceitar e aplicar os ensinamentos do Cristo é o caminho infalível para Sua luz e para a felicidade esperada.

Meu desejo é que o Natal seja luz para você e sua família!

Assim, tem a luz da vida aquele que vivencia os ensinamentos do cristo, ou seja, que os entende e os coloca em prática. Claro que sem qualquer tipo de presunção, intolerância ou condenação, o que não representa a moral do Cristo. Seguir os exemplos de Jesus é viver em conformidade com a Sua máxima: “Amar a Deus sob todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”. Quem procura seguir esse mandamento vive com serenidade, pois, aceita os outros como eles são e procura melhorar a si mesmo a cada dia.

Sempre que nos colocamos a refletir, ler ou assistir algo sobre a vida do Mestre observamos os muitos milagres que o consagraram como o Messias. Os feitos Dele tinham sempre o objetivo de curar, amparar e elevar, não é, pois, difícil concluir que ao buscarmos auxiliar o nosso próximo estamos, realmente, agindo como cristãos. A caridade é a forma de espalharmos a luz do Cristo. Mas é importante que se pondere o seu real sentido. Jesus nunca buscou reconhecimento por seus feitos, agiu no bem pelo próprio bem. Não apenas multiplicou pães e peixes ou transformou água em vinho, mas essencialmente se dedicou a implantar a Boa Nova, iluminando o nosso mundo, com Seu exemplo, por toda a eternidade.

A caridade material é, sem dúvida, muito importante no mundo em que vivemos, entretanto, a mais meritória e difícil é a caridade espiritual, aquela que busca alcançar e refletir a luz do Cristo. Pratica caridade aquele que auxilia sem qualquer tipo de interesse, não esperando nem mesmo a gratidão. Aquele que compreende as falhas alheias e as perdoa, porque sabe que também é falho e necessita de perdão. Aquele que reforça os pontos positivos das pessoas, não perdendo oportunidade para motivá-las na busca de suas realizações.

Nesse Natal provoque seus sentimentos mais íntimos e questione-se: Tenho agido como cristão? Declare a importância de viver a sua fé e siga o exemplo do Mestre: compartilhe a sua luz.

Meu desejo é que o Natal seja luz para você e sua família!

Jesus, a Luz do Mundo!2016-12-19T12:01:08+00:00
9 06, 2014

E quando a vida nos surpreende…

2014-06-09T19:41:14+00:00

Suely Buriasco

suelyExiste uma expressão que diz “Quando penso que sei todas as respostas, a vida vai e muda as perguntas”; e é assim mesmo, quando menos esperamos tudo muda e as coisas tomam rumo muito diferente. Assim o é quando nos deparamos com as perdas, afinal nunca contamos com elas, não é mesmo? Perda da saúde, de entes queridos por morte ou separação, de confiança, de emprego, de sossego… Isso em relação a nós mesmos como também às pessoas que convivem conosco. Acontecimentos assim burlam nossos planos e são capazes de provocar grande insegurança, tristeza e desarmonia.

Mas o fato é que não se pode fugir das intemperanças e todos passam por momentos assim; a vida não obedece aos nossos planos e, não raras vezes, precisamos nos adequar às novas realidades. Lidar com perdas é uma das grandes dificuldades do ser humano, no entanto elas estão sempre acontecendo, fazendo parte da vida de casa um. O mais sábio, pois, e encarar a superação como um desafio constante e poderoso, capaz de nos mostrar novas oportunidades e meios diferentes de reencontrar o equilíbrio de nossas emoções. Fazer dos reveses alavanca que nos faça abandonar a zona de conforto e ir ao encontro de possibilidades diferentes é o que promove amadurecimento e evolução.

Facilita encontrar a superação quando entendemos que nada é eterno, tudo é passageiro e momentâneo, exceto nossa alma. É primordial, pois, nos livrar do apego, do desejo de manter tudo e todos. É preciso encarar a realidade de que um dia as situações e, até mesmo as pessoas se transformam e, por mais doloroso que isso possa ser, precisamos aceitar e reformular nossas vidas a partir disso. A aceitação e consequente adaptação faz parte do entendimento de que não tem mais jeito, que ocorreu mesmo a perda e a vida precisa continuar. Não estou dizendo que seja simples, longe disso; estou afirmando que é possível e que essa é, ainda, a forma menos dolorosa de encarar os fatos.

Independente de qual seja a perda que você vivencia nesse momento, lembre-se de manter a serenidade, não permitindo que o abalo seja ainda maior, dominando a sua mente. Procure equilibrar suas emoções de forma a aceitar o que não pode mudar e seguir em frente levando o aprendizado que certamente o fará mais forte diante dos torvelinos da vida. Encare a doença, a separação, o fim e qualquer revés como oportunidade de reflexão e mudança; certamente isso fará de você uma pessoa mais madura e preparada para a vida em toda a sua complexidade. Afinal, existem muitas alegrias a serem vivenciadas que não podem ser desvalorizadas ou preteridas.

E quando a vida nos surpreende…2014-06-09T19:41:14+00:00
13 01, 2011

Aceitar para Superar

2011-01-13T16:51:16+00:00

Por Suely Buriasco

Sempre que um ano se inicia é comum que alguns conflitos internos se desencadeiem mais fortemente, afinal diante do novo é inevitável pensar no que gostaríamos de ter feito diferente. Isso pode ser muito positivo no sentido de buscar estratégias e incorporar formas mais adequadas para conseguirmos atingir os objetivos que não se concretizaram no ano passado. Mas também pode representar um estado de cobrança muito prejudicial ao nosso estado mental quando nos revoltamos e não aceitamos o que somos impotentes para transformar.
A aceitação de situações que fogem ao nosso controle é um grande passo para o gerenciamento desses conflitos interiores. Aceitar não é submeter-se ao que não se concorda, não é absolutamente se entregar e deixar de lutar por suas convicções. Trata-se de conscientizar-se do que é possível ou não mudar em relação a alguém ou alguma situação. Aceitar é sábio, pois, além de evitar muito sofrimento, ainda nos estimula e fortalece para a superação necessária. As nossas ações no passado não podem ser alteradas, entretanto, a maneira como agimos deve representar a transformação que desejamos. Afinal, se os fins não nos estão satisfazendo; é necessário alterarmos os meios. Culpar-se por atitudes já tomadas é manter-se em sofrimento por algo que não existe mais. O passado é uma somatória de experiências importantes para o crescimento de cada um e é nele que encontramos sentido para muitas situações do presente. Entretanto, uma visão futurista e progressista muito nos pode ajudar no sentido de não nos fixarmos em retrospectivas improdutivas.
Esse período de início de ano inspira reflexões profundas ao ser humano que deseja maior qualidade de vida e é importante que se constate o que, por alguma razão, não foi realizado no ano que se findou. No entanto, é preciso que esse pensamento seja exclusivamente com objetivo reflexivo. Nada de pensamentos tristonhos; apenas uma avaliação do que ainda se quer realizar e como fazê-lo. Buscar novas alternativas de ação no presente é redimir-se, transformando a si mesmo e, por conseguinte, as situações.  Dessa forma, é a aceitação com ação revigorante que promove a paz e dissolve esses conflitos internos adequando-os para níveis positivos e sensatos.
Dissolver conflitos é remetê-los do plano emocional para o racional, não é tarefa fácil, mas possível. O diálogo interior onde questionamos a nós mesmos sobre nossos valores, crenças e sentimentos é uma ação recomendável para quem deseja mudanças significativas na própria vida. A compreensão de nossos sentimentos faculta a orientação que necessitamos para a transformação que desejamos em nossas vidas!

Aceitar para Superar2011-01-13T16:51:16+00:00
22 12, 2010

CONVITE DE REFLEXÃO

2011-04-08T11:41:47+00:00

Eis que nos caminhamos para o final de mais um ano! Mais uma vez é hora de remexemos nossas gavetas mentais e nos prepararmos para uma faxina. Hora de eliminar pensamentos antigos, memórias que não servem para nada e deixar lugar para o novo, o surpreendente e o que vale a pena.

Grande convite, não é mesmo? Afinal é uma época que nos leva à reflexão e nada melhor que aproveitar para fazer um balanço de vida, rever nossos conceitos e propor mudanças significativas que nos inspirem o crescimento interior. Para tanto, iniciemos com a revisão de nossos alvos, separando o que realmente desejamos do que não passam de frivolidades. Muitas vezes nos influenciamos por sentimentos menos importantes e deixamos escapar o que realmente nos interessa, isso é, o que nos realiza e nos faz feliz. Nossos sonhos e objetivos são assim adiados até que façamos essa análise, portanto é chegado o momento de definirmos o que não está nos ajudando na vida e focarmos em pensamentos positivos na busca de realizações mais importantes. O que tirar de nossas gavetas mentais? Todos os sentimentos negativos como mágoas, tristezas e rancores que se acumularam pelos cantos dando uma impressão escura e nebulosa em nossas memórias. Cuidado com emoções aflitivas provocadas pela inveja, ciúmes, revolta ou qualquer outra imperfeição que ainda teimamos em deixar soltas pelo armário de nossas mentes. Hora de avaliar o que acrescenta de bom e o que só soma dor e sofrimento.

Deixemos ficarem as saudades, porque representam situações e pessoas de nosso afeto; as boas realizações que nos incentivam as forças e até aquelas lembranças de fracassos que correspondam à aprendizagem e experiência para o futuro. Que permaneçam os sentimentos bons adquiridos, as virtudes conquistadas, as alegrias e os momentos abençoados. Num ambiente mais claro e limpo todas essas lembranças e sentimentos se tornarão ainda mais valiosos. Abramos assim espaços importantes em nossas mentes para novas e mais promissoras expectativas.

Organizemos nossa casa mental e busquemos reformular idéias e estratégias para colocar em prática os anseios que nos levarão a alcançar objetivos maiores. Transformemos nossos sonhos em objetivos e nossas metas no caminho que precisamos percorrer para alcançá-los. Sejamos mais racionais ao traçar planos futuros, procuremos analisar se nossos sonhos são realmente exequíveis. Quem sonha algo que não se pode executar candidata-se à frustração! Mas é necessário que seja um plano desafiante, que tenhamos que nos doar, nos superar no sentido de buscá-lo. Sonhos que não exigem maiores esforços não são capazes de provocar o sentimento de vitória! A partir disso é traçar as metas com tempo definido no campo de ação, focar nelas, trabalhar com todo o empenho e ainda, saber aguardar o momento certo. O sucesso é garantido para os que tomam essas atitudes construtivas!

Nesse momento em que me tomo de profunda gratidão por vocês, leitores que me acompanharam por mais esse ano, o meu desejo é que aceitem esse convite de reflexão. Que tenham a mente e o coração voltados para os ensinamentos do Mestre da vida e que Ele se faça presente em todos os dias do futuro que cada um de vocês edificará para si próprios e para os que os acompanharem na busca da felicidade.

Feliz Natal e que 2011 seja um grande marco em suas realizações!

Suely Buriasco

CONVITE DE REFLEXÃO2011-04-08T11:41:47+00:00
WhatsApp chat